Bolão 2021 – Resultado

2021 foi um ano bosta, mas foi um ano de muitos acertos no bolão! Parabéns, vocês nunca acertaram tanto. Pensando bem, se é um ano em que as piores previsões de Impopulares se concretizam, não poderia ser nada além de um ano bosta mesmo…

Reparamos uma coisa: o Bolsonaro é uma máquina de fazer cagadas previsíveis. Todo mundo que apostou em uma continuação das cagadas dele em 2020 acertou. Por isso, no próximo bolão teremos uma regra nova: assim como quem aposta na morte de uma pessoa que já estava doente pontua meio, quem aposta em qualquer coisa relacionada ao Bolsonaro fazendo merda também vai pontuar pela metade.

Vamos começar pelas mortes. O C.U. acertou a morte do príncipe Phillip, que, francamente, deveria valer -1 pela pessoa ter a cara de pau de gastar um palpite com um moribundo. Mas, vá lá, é um acerto. Esse foi o único dos “favoritos” que realmente morreu.

A Rainha Elizabeth tá firme e forte, o Schumacher não tá nem firme nem forte, mas está vivo, Cid Moreira também está inexplicavelmente vivo, Keith Richards continua conservado no álcool e o Silvio Santos, todo mundo sabe, que é imortal.

Das mortes menos esperadas, duas pessoas pontuaram sozinhas: Bia, que foi no Tarcísio Meira e Ju que foi na Eva Wilma, ambos bem idosos e bem doentes. As grandes mortes inesperadas do ano, nomes como Paulo Gustavo e Marília Mendonça, passaram abaixo do radar de vocês.

O show de acertos veio mesmo nos eventos de 2021. Tivemos inclusive dificuldade para escolher quem ganhou quase todas as categorias, pois havia muitas previsões corretas. Usamos como critério de desempate a regra que está na abertura do bolão: quanto mais específica for a previsão, mais ela vale.

Vamos às categorias.

BARRACO DE 2021

Foi um ano tenso, barraco não faltou. Eu meço o termômetro de barracos do ano pela edição da Fazenda, que, na minha opinião, é um micro-cosmos que reflete a realidade do Brasil.

Este ano na fazendo tivemos, além das brigas baixo nível de sempre: expulsão, agressão física, estupro, pessoas atirando objetos cortantes em outras, pessoas rasgando a roupa de outros com faca e Leo Lins levando um baita chifre em cenas quase que de filme pornô para todo o Brasil ver. Não é todo dia que se vê esse amontoado de encrenca.

Muita gente apostou em barranco envolvendo Bolsonaro e sua família. Sim, teve, é óbvio. Mas não é bem uma previsão, não é mesmo? É praticamente o curso natural da vida. Já tínhamos visto o suficiente do Bolsonaro em 2020 para saber que ele faz barraco toda semana.

A Nanda foi um pouco mais específica, dizendo que o Dória capitalizaria em cima da Coronavac e o Bolsonaro ficaria desesperado ao ver que a vacina realmente funciona, o que de fato aconteceu, exatamente assim, por isso, o ponto é dela.

Foram dois acertos muito específicos: 1) Dória capitalizando com a Coronavac e 2) Bolsonaro de fato desesperado, tentando impedir que a vacina seja autorizada e ficando bem nervoso quando percebeu que funcionou. Por sinal, ambos continuam assim até hoje. Ponto para a Nanda.

COMOÇÃO DE 2021

A grande comoção, apesar do número de mortos pela covid (que infelizmente geraram pouca comoção), foi a morte da Marília Mendonça, algo que ninguém esperava. A morte do Paulo Gustavo também foi marcante, mas ela foi gradual, todo mundo foi vendo que ele estava piorando, as pessoas tiveram algum tempo para se preparar.

Vocês apostaram em queimadas, falta de vacina, vítimas de covid ou sequelas de covid, que são causas extremamente importantes e que deveriam despertar muita comoção. Não despertaram. Como este bolão é sobre o que é, não sobre o que deveria ser, apesar de serem assuntos extremamente relevantes, não são os vencedores.

Dentro do que é, o que mais causou comoção entre as apostas foi o palpite do Ânus (que se diz primo do C.U.), com apenas cinco palavras: “tiro em set de filmagem”. Alec Baldwin matou um pessoal durante filmagens, usando uma arma que supostamente não deveria ser real nem estar carregada e isso repercutiu bastante, por incrível que pareça, mais do que muitas outras tragédias mais graves. Ponto para o Ânus.

CAGADA DO ANO DE 2021

Quase todo mundo acertou, em algum nível. Até eu, que apostei que a cagada do ano seria o comportamento humano após a vacina. Mas teve quem fez melhor.

Teve embargo econômico contra o Brasil, teve cagada com vacina, teve comportamento irresponsável, teve gente tentando fraudar vacina, teve muita confusão queimando o país no exterior. Mas, a previsão mais precisa foi da Nanda, novamente, que disse que o Bolsonaro continuaria contrário ao gasto com vacinas/insumos e estimulando uso de medicações que não servem para o COVID, e o país sofreria mais sanções internacionais.

São vários acertos: 1) Bolsonaro continua contrário ao gasto com vacinas e deixa isso claro sempre que pode; 2) Bolsonaro continua estimulando o uso de medicações que não servem para COVID e 3) o país sofreu sanções internacionais, o brasileiro ficou proibido de viajar para muitos países durante boa parte do ano. Entre todas, foi a mais precisa. Mais um ponto para a Nanda.

NOVO NORMAL DE 2021

A maioria das previsões (inclusive a minha) foram meras deduções com base na pandemia: aumento do ensino à distância, aumento de relacionamento à distância, exigências para eventos, aumento nos preços de viagens graças aos protocolos sanitários etc. Tem seu mérito, são acertos, a pessoa conseguiu antever que a pandemia continuaria, mas são apenas desdobramentos de 2020, era o que se esperava acontecer.

Só tivemos um acerto que não pode se dizer que é uma consequência esperada de uma pandemia, e infelizmente foi do Alicate: “Medir o status social do outro pela vacina que a pessoa tomou, formando clubinhos da vacina”. Em dezembro de 2020, quando as vacinas não estavam nem sequer sendo aplicadas, era bem difícil de antever essa aberração. Ponto para o Alicate. Daí a gente vê quão bosta foi 2021: uma previsão saída da cabeça do Alicate aconteceu.

CISNE NEGRO 2021

Esta é a categoria mais difícil do bolão, tanto é que sua pontuação é tudo ou nada: quem ganha, ganha o bolão inteiro (ganha 100 pontos), independente da pontuação dos demais.

Vamos à definição dada nas regras do bolão: “Cisne negro é uma expressão usada para definir algum acontecimento problemático que era óbvio e passível de prevenção, mas ninguém percebe até a hora que acontece. Para vencer nesta categoria é imprescindível que a resposta seja inquestionável, um acerto cravado. Caso ninguém acerte, ninguém pontua, nem mesmo aquele que se aproximou, mas não acertou 100%.”

E, Senhoras e Senhores, este ano tivemos o primeiro Cisne Negro da história dos bolões.

Vale dizer que muita gente chegou perto. Como esta categoria é muito importante, vamos analisar os acertos um a um, para não ficarem dúvidas:

Natan: “Crise econômica no Brasil de proporções catastróficas no segundo semestre de 2021 e, só então, o brasileiro percebendo que está muito fodido. Consequência: polarização ainda maior, discussão sobre impeachment de Bolsonaro, nova crise social e política, e agravamento ainda maior da crise econômica no país.”.

Sim, tem uma crise e sim o brasileiro tá muito fodido, mas eu não diria que é uma crise catastrófica. E eu também não diria que que houve uma discussão sobre o impeachment do Bolsonaro, muita gente queria, mas isso nunca foi realmente cogitado e certamente não contribuiu para agravar a crise do país. Chegou bem perto.

Innen Wahrheit: “O uso indiscriminado de medicamentos de forma profilática contra a COVID e outras doenças comprometendo a eficácia dos mesmos para as finalidades que foram desenvolvidos, tornando-os obsoletos muito antes do esperado.”.

Sim, teve algo nesse sentido, uns problemas de pele que suspeita que estejam resistentes a medicação, mas muito pontual, nada em grande escala. Quase.

O grande acerto veio da Lígia:

“Absolvição do Lula no STF, e consequente elegibilidade de volta. Inclusive vai tacar o foda-se e iniciar a campanha ainda em novembro.”

São muitos acertos em uma frase curta. Lula foi absolvido pelo STF, mesmo que o tribunal não tenha declarado sua inocência, ele declarou que os processos contra (e suas condenações) estão anulados. Pelo direito brasileiro, se não há condenação, todos são inocentes. Portanto, Lula hoje é considerado inocente, até que seja julgado. É sim uma absolvição indireta para o que interessa ao Lula: fins eleitorais. Além disso, é questão de tempo até essa “inocência” se consolidar, pois vão demorar muito para julgar ele novamente e provavelmente tudo isso vai prescrever. Ou, se ele estiver eleito, vai ser declarado inocente oficialmente.

Não nos pareceu exigível que um leigo em direito use o termo correto, que é anulação do processo. A intenção foi dizer que uma decisão do STF tornou o Lula é inocente, no sentido de que o Lula pode se candidatar, e isso de fato aconteceu. E aconteceu apensar de uma penca de processos, pois todos foram magicamente jogados no lixo. Anular um processo não é tão raro, mas isso que o STF fez, nessa proporção é algo muito, mas muito improvável.

Acho que ninguém, vendo o esmerdeio de prisão e processos que estava a vida do Lula em 2020, imaginou que pudesse ser feito algo tão grotesco, principalmente durante o Governo Bolsonaro, declarado desafeto de Lula. Para a sorte de Lula, Bolsonaro tem filhos muito burros e muito corruptos que não sabem nem camuflar uma rachadinha.

Então, ela previu que o STF iria abrir as pernas e que, além de abrir as pernas, ia ser num nível que isentaria ele de TUDO, devolvendo a elegibilidade.

Não contente, ainda previu que o Lula ia tacar o foda-se e iniciar a campanha ainda em novembro, duas coisas que aconteceram. Se o Lula quisesse, ele poderia capitanear um pedido de impeachment do Bolsonaro, ele certamente conseguiria depois de tanto tiro no pé que o Bolsonaro deu nele mesmo. Lula ainda é muito bem relacionado e sabe como subornar ou trocar favores. Mas não quis, ele prefere deixar o povo morrer e ter um adversário moribundo para concorrer em 2022. E de fato, além de tacar o foda-se iniciou a campanha, como ela previu.

Não era fácil imaginar isso, inclusive com previsão de mês. Sim, Lula disse várias vezes que seria candidato e que não seria candidato e disse ainda que só decidiria se seria candidato no início de 2022, mas em novembro deste ano ele começou um tour formalmente como candidato, indo se encontrar com Macron, a quem Bolsonaro chamou a esposa de baranga em público. Desde então, está em modo full foda-se, fez até comício na Argentina e já fala como Presidente da República.

Então, obrigada Lígia, este ano eu não tive que ficar contando pontos, a vendedora do Bolão é você! Entraremos em contato via e-mail, mas, se você não receber nosso e-mail, pode nos chamar pelo somir@desfavor.com

Amanhã tem Bolão 2022. Quem votar nos primeiros dias ganha bônus de pontos.

Para dizer que o pior erro do Bolsonaro foi deixar o Lula voltar, para dizer que nem para ganhar o Bolão Bolsonaro serve ou ainda para dizer que como todos os anos estão iguais, amanhã vai repetir as apostas que fez em 2021: sally@desfavor.com

Se você encontrou algum erro na postagem, selecione o pedaço e digite Ctrl+Enter para nos avisar.

O que você achou?

Loading spinner

Etiquetas:

Comments (8)

Deixe um comentário para F5 Cancelar resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Relatório de erros de ortografia

O texto a seguir será enviado para nossos editores: