Autor: Sally

Chegamos a um ponto de incompetência masculina tão acentuado que tive que sentar meu rabinho numa cadeira para escrever sobre uma coisa que jamais pensei que estaria escrevendo um dia: BEIJO.

Eu já tinha reparado que tem muito neguinho por aí que beija mal, mas em conversa com amigas e lendo os e-mail (foi mal, estou atolada com o trabalho, mas vou responder a todos) pude constatar como a situação é grave.

Tudo bem, eu sei que não existe um beijo “certo”. Um padrão de beijo mundialmente bom. Cada um gosta de uma coisa. Não venho aqui para dizer o que fazer, venho para dizer o que NÃO FAZER, porque existem coisas que não agradam a ninguém, ou melhor, quase ninguém, porque tem maluco para tudo nessa vida.

Uma vergonha ter que vir aqui pedir que não façam essas coisas. E se alguma delas parece óbvia para você, parabéns Garanhão, mas tenho que dizê-las, porque por incrível que pareça, pessoas andam fazendo esses desfavores por aí.

“Quem ela pensa que é para me ensinar a beijar?”. Ninguém. Não sou porra nenhuma. É apenas uma sugestão. Não gostou? Vai para um blog de futebol, carros ou essas porcarias eletrônicas que vocês gostam. Depois não reclame quando ela disser que não tem mais tempo para sair com você porque está trabalhando muito ou porque está confusa. Trabalhando porra nenhuma, você é que beija que nem cachorro bebendo água da tigela!

Senhoras e Senhores, eu lhes apresento os DEZ MENOS na listagem Desfavor de Beijos! Por favor, pelo amor de Deus, pedimos encarecidamente para NÃO fazer nenhuma destas coisas durante o beijo, especialmente durante os primeiros beijos:

BEIJO COM A MÃO NO BOLSO – Não se beija apenas com a boca, ok? Existe toda uma linguagem corporal durante o beijo. Um beijo pode demonstrar afeto, ternura, desejo sexual, carinho e mil outras coisas. Mostre o que você quer dela usando a linguagem corporal. Nada de dar aquele beijo onde só encosta boca com boca. A menos que vocês estejam saindo todos suados e cheios de lama de uma partida de futebol com os amigos, gostamos que vocês encostem seu corpo no nosso quando vão nos beijar. E porra, mostrem o que vocês querem: um beijo mais convidativo para sexo pode ser puxando a mulher pela cintura ou então segurando-a pela nuca. Um beijo mais voltado para carinho pode ser segurando o rosto dela. Te vira mermão, inventa! Só não deixa essa mão parada ao longo do corpo, ou pior ainda, no bolso! Contato físico durante o beijo, por favor! Na dúvida, o bom e velho abraço resolve.

BEIJO SEM LÍNGUA – Dá para acreditar que tem gente que beija sem colocar a língua na boca da outra pessoa? Minha gente, eu não sou uma menina, eu tenho trinta anos. Não estou falando de meninos de 16 anos, estou falando de pessoas adultas. Não sei o que leva alguém a beijar apenas com os lábios. Se o beijo já é ruim, imagina o sexo oral dessas pessoas! Por favor, metam a língua. Pode ser? Ótimo, estamos conversados. E não é para deixar aquela língua morta no canto da nossa boca, aquilo é horrível. Movimente a língua lentamente, de forma sensual.

BEIJO COM LÍNGUA FRENÉTICA – Esse foi uma das maiores reclamações. É o oposto do anterior. Parece uma lingüinha de lagarto ou de cobra. Já viram documentários de lagartos no deserto? Aquela lingüinha que fica indo para frente e para trás de forma frenética? Isso não é sexy, isso é ridículo. Sua língua não é uma batedeira, você não é o roto-ruter tentando desentupir nossa boca. Se controla! Beijo tem que ter lábio, tem que ser chupadinho. Beijar não é meter a língua na boca da outra pessoa e fazer movimentos giratórios bruscos. Já repararam em cachorro bebendo água da tigela? Pois é, tem uns seres humanos que beijam assim! Shlep! Shlap! Shlep!

BEIJO GARGANTA PROFUNDA – Por favor, por caridade, não enfiem suas línguas nas nossas gargantas. Não é agradável. Beijo é técnica, não é grosseria. Você não é um camaleão, atenha-se à cavidade bucal. E nada de abrir aquela boca gigante e praticamente engolir sua parceira durante o beijo! Tá maluco? É beijo, não é canibalismo.

BEIJO DESENCAIXADO – Beijo é uma boca encaixada na outra. Mas, infelizmente, tem uns claustrofóbicos que insistem em não colar uma boca com a outra e beijar deixando uns dois dedos de separação entre as bocas. Aí fica aquelas lingüinhas se roçando e aparecendo para todo mundo ver. Tem dó! Um beijo pode ter momentos de desencaixe, tudo bem, uma mordidinha no lábio do outro, uma lambidinha no lábio do outro… mas um beijo desencaixado full time é um horror!

BEIJO VENTOSA – É o oposto do anterior (meio termo nem pensar, né?). A pessoa gruda a boca em você tal qual ventosa e parece que só vai soltar depois de uma intervenção cirúrgica. A certa altura você se pergunta se é um beijo ou se ele está te parasitando. Quando fazem isso comigo eu me pego pensando “Será que ele está roubando meus nutrientes?”. Por favor, quando a gente quiser ficar com o maxilar dolorido pela obrigação social de ficar de boca aberta, iremos ao dentista. Já não basta essa malhação de maxilar no sexo oral? Também vão forçar a gente a ficar com bocão aberto full time na hora do beijo?

BEIJO COREOGRAFADO – É aquele beijo onde a pessoa faz uma série de movimentos determinados e quando acaba o repertório os repete. Ex: Roda a língua duas vezes para a direita, duas vezes para a esquerta, para cima e para baixo. Tudo de novo! Você é um Menudo para fazer tudo coreografado? Não, né? (substitua Menudo por Backstreet Boy ou qualquer outra Boy Band da moda se você não for velha como eu). Favor não fazer movimentos coreografados e repetitivos, onde está a emoção? Inove. Sempre o mesmo beijo é um saco.

BEIJO SEM BOCA – Parece contraditório, né? Mas tem gente que beija sem boca. Só mete a língua e manda ver. Beijo não é só língua, beijo é lábio também. Eu gosto de um beijo chupadinho, tem gente que não gosta tanto, mas ninguém gosta de um beijo só com língua. Aquela boca dura, aberta… sei lá, parece que a gente está beijando uma múmia!

BEIJO BABADO – É de bom tom que não escorra baba durante o beijo. Deve ter quem goste, mas com certeza os que não gostam estão em maior número. Beijo molhado é bem diferente de beijo babado. No beijo babado há um excesso de saliva constrangedor que escorre. Sentiu que vai babar? Dê uma seqüência de beijos “estalinho” enquanto nos faz o favor de engolir sua baba, ou então beija ou pescoço, a orelha, sei lá, beija até a córnea, se vira, faz uma manobra para interromper o beijo sem cortar o clima, e engula, seu babão!

BEIJO BARBADO – Muita mulher gosta, no entanto, pode machucar algumas. Machucar MESMO. Eu, por exemplo, que tenho a pele muito branquinha e fina, fico toda ralada e às vezes minha cara até sangra. “Sally, então não posso usar barba?”. Pode, Animal. Mas observe sua mulher quando for beijá-la. Se o rosto dela começar a ficar todo vermelho, pare de esfregar esse ralador de queijo na infeliz! É provável que no calor do momento ela não sinta, mas depois, quando ela for para casa, vai passar maus momentos. Vai acordar toda ardida, ralada, vermelha e até mesmo roxa. Em algumas situações, como por exemplo, em dias quentes onde ambos estão suados, o efeito peeling da sua barba pode ser potencializado.

Se você leu este tópico e pensou “porra, não tem nenhuma novidade aqui, Sally só escreveu coisas óbvias!”, parabéns, você tem bom senso e não beija feito cachorro bebendo água da tigela. Mas vai por mim, você é exceção. Também achei um absurdo ter que escrever sobre isso, mas infelizmente, a macharada anda pisando na bola na hora do beijo.

Para me oferecer um beijo bem dado, para tentar me convencer que sua namorada gosta de um desses dez desfavores de beijo e para sugestão de temas: sally@desfavor.com

Somir fez uma coisa feia comigo ontem. Uma coisa que ele vem fazendo e eu venho deixando barato, mas agora cansei. Publicou uma postagem totalmente mentirosa a meu respeito, manipulando fatos e informações para tentar sair com a razão. Ele já vinha fazendo isso, mas em menor escala. Ontem ele abusou.

Estou com raiva do Somir. Mentiroso do caralho. Além de não dividir batata-frita, ainda faz postagem mentirosa me fazendo parecer uma neurótica natureba que passa fome comendo verduras e não tem força de vontade de levar uma dieta adiante. Além de tudo, ingrato. Merecia ter uma mulher que fosse um pudim de banha. Eu posso ser tudo nessa vida, menos indisciplinada e fraca.

Como ele se dedicou a me desmoralizar na postagem de ontem e eu joguei limpo, hoje vou me dedicar a desmoralizar ele. Não vai ser um Sally Surtada comum, vai ser uma lavagem de roupa suja para puxar Madame do seu pedestal (pelo saco) e esfregar a carinha dele na lama.

Superior, controlado, bem humorado… esses milagres que o mundo virtual faz. Preparem-se, vocês verão um novo Somir.

Se servir para alguém identificar a crítica com seus respectivos machos, ótimo. Se não, fica sendo apenas uma postagem para falar mal do Somir.

Vamos lá, desmoralizado o Somir:

– EU NÃO VOU ME SEPARAR DA MINHA ESPOSA – Ele repetia isso para mim, dia sim, dia também. Cá entre nós, quem tem a certeza que não vai se separar, não precisa ficar repetindo o tempo todo. Um belo dia (que eu já estava meio atacada) eu disse a ele “Você está dizendo isso para mim ou para você mesmo?”. Madame ficou puteeeenha. Quicou no calcanhar, me chamou de debochada e disse que eu poderia escrever que ele NUNCA (ele frisou o nunca) se separaria da esposa dele, porque era um relacionamento sólido e duradouro e eles moravam juntos faziam anos. Lá lá lá… dois meses depois Sra. Somir fez as malinhas e deu lugar a meu reinado.

– É IMPOSSÍVEL DAR BANHO NO MEU GATO – Este porco imundo não dava banho em um gato que vive em uma casa com quintal, entenda-se, com as patas e o pêlo cheios de lama e sujeira. Primeiro alegava que não dava banho “porque o Goiaba não gosta”. Se ele se importasse de verdade com o gato, não colocaria um nome tão escroto no coitado. Mas tudo bem, abstraindo o nome… gato lá tem que gostar de banho? Depois me disse “Você não conhece o Goiaba, ele não deixa”. Estamos falando de um pequeno mamífero de aproximadamente 3kg. Cheguei na casa dele, peguei o Goiaba pelo pescoço e taquei no tanque. Realmente, ele não gostou, realmente, ele me arranhou. Mas nada que uns cascudos não tenham resolvido. Esfreguei ele todo, lavei até o cu. Tudo bem, ele fugiu de mim por uma semana, mas que dei banho eu dei.

– CORINTHIANS NÃO VAI CAIR PARA A SÉRIE B – Não só caiu, como ainda caiu nas mãos do Vasco, (tão de merda que por si só também acabou caindo para a série B), com gol de um jogador com nome de guru espírita. Caiu, usou camisa roxa como uniforme (pareciam um bando de TinkY Winky em campo), e quando subiu de volta contratou o Ronaldo Comedor de Traveco. Se mata agora ou mais tarde?

– CIÚMES É PARA OS FRACOS – No primeiro telefonema de um colega da academia, Madame conseguiu, em uma única frase, permeada por palavrões, dizer que na minha academia só tinha homem broxa de tanto tomar bomba e homem viado porque rebolava. Quando perguntei porque ele se importava, já que eram todos inofensivos por serem broxas e/ou viados, gritou comigo e bateu a porta do quarto me mandando ficar com “esses acéfalos depilados que usam sunga” para baixo. Depois ainda disse que mesmo sendo viados eles davam em cima de mim.

– MÉDICO NÃO SERVE PARA NADA – Segundo Madame, eu só fico doente porque fico indo ao médico. Pois é, a ordem das coisas no pequeno cérebro de caroço de uva é essa: você fica doente PORQUE vai ao médico. Madame passou meses com dores e outros sintomas se recusando a ir ao médico. Adivinhem? Ficou doente mesmo assim. E perdeu a vesícula. Tivesse ido ao médico antes, ainda a teria.

– EU PARO A HORA QUE EU QUISER – Fumante que não tem noção da própria dependência. Até que eu bati o martelo e disse “Pare agora”, Madame não tinha noção do quão viciado era. Orgulhoso como é, jogou fora os cigarros e ficou repetindo que estava ótimo. Acordo no meio da noite e o vejo todo cheio de adesivos de nicotina, inclusive LAMBENDO um deles.

– EU PARO A HORA QUE EU QUISER II – Madame acha que é bacana beber Coca-Cola e arrotar depois. Inclusive Madame recita letras de música, o abecedário e imita o Silvio Santos quando arrota. Nada contra, eu devo ser uma das poucas mulheres do mundo que não liga. Mas sempre avisei que era para ele parar com isso porque um dia ia acabar soltando um arroto em um evento formal. Madame sempre dizia “Você deve me achar burro, né? Eu sei quando eu posso fazer”. Até o dia que soltou um arroto cantando Wonderwall na mesa do jantar da empresa onde trabalha, com o chefe olhando.

– EU SEI ONDE ESTOU – Madame não pede orientações. Até aí, normal. Homem não costuma mesmo pedir instruções quando se perde. O problema é que além disso Madame vira bruscamente o carro em uma esquina quando lhe bate a vontade, SEM SE IMPORTAR SE A RUA É MÃO OU CONTRAMÃO. No Rio de Janeiro, vocês sabem o que pode acontecer com quem vira bruscamente na rua errada, certo? Uma vez Madame virou em uma rua e subiu um morro por causa dessa epilepsia automotiva. Depois falam que o Rio é um lugar muito violento.

– MINHA PRIORIDADE É O TESÃO INTELECTUAL – Ô. Danço axé, danço funk, vejo enlatados americanos, filmes hollywoodianos, adoro ver o Flamengo jogar e malho três horas por dia. E ganhei de uma pessoa que via filme Cult com ele. Além disso, Madame Esnobe Intelectual passa metade do seu dia no computador ou no Play Station. A outra metade passa dormindo.

– EU SAIO E ME DIVIRTO EM QUALQUER LUGAR – Há! Madame em um evento de axé: “Sério, Sally, isso não é música”. “Sally, sua saia, Sally. Quer abaixar essa saia?”. “Como é que vocês não morrem desidratados com esse calor?”. “Pessoas em multidão me lembram a macacos” e também “Já chega, né? estamos aqui faz meia hora, podemos ir embora”.

– EU SOU BEM HUMORADO – Fale com Madame na parte da manhã e depois me conte do bom humor. Fale com Madame quando ele estiver trabalhando, e se não ouvir um palavrão de 17 sílabas, me conte do bom humor. Fale com Madame quando ele estiver com calor. Fale quando ele estiver com fome, com sono, com dor, com gripe ou com qualquer outra circunstância que não seja o retrato de um dia perfeitamente harmônico. Pessoas que aparentam ser bem humoradas são as piores.

– EU NÃO VOU ESQUECER, PODE DEIXAR – Sim, ele vai esquecer. Mas não contente em esquecer, ainda vai ficar puto se você reclamar que ele esqueceu. Então, você é obrigada a entubar o que deu errado em função do esquecimento dele e não só não brigar com ele por isso como também, de preferência, não falar no assunto! (quem você pensa que é para jogar na cara dele que ele esqueceu de alguma coisa? Você tem prazer em ser desagradável? Você gosta de arrumar briga?)

– MEUS AMIGOS NÃO SÃO NERDS – Jogam Magic, RPG, video-game, um deles se acha um vampiro, se reúnem para ver Star Wars e/ou Senhor dos Anéis, tem tara por Marvel, não pegam ninguém, entendem tudo de computador, mas não são nerds. É impressão minha, porque eu sou traumatizada e preconceituosa.

– EU SOU FÁCIL DE CONVIVER – Claro que é, basta perceber que a idade mental dele varia: em alguns momentos do dia sua idade mental é de cinco anos, em outros, setenta e cinco anos. Ranzinza, reclamão, tirano, déspota. É facinho de conviver, basta fazer tudo que ele quer. E se não fizer, você está de má vontade e querendo confusão, porque “não custa nada” fazer o que ele pede. SEMPRE.

– EU NÃO RONCO – HÁ! Só rindo mesmo. Um porco no cio faria menos barulho. Roncar não é crime, Somir, você sabia? Pode assumir que ronca, viu? Não vai ser preso.

– EU NÃO PERDI – Não, não perdeu não. Apenas não sabe onde está (para sempre). Ainda fica ofendido “Estou dizendo que não perdi, está aqui em algum lugar, se você não quer acreditar em mim, o problema é seu”. Não se trata de acreditar e sim da revolta em chegar atrasada a um compromisso porque Madame não acha a carteira de motorista ou as chaves do carro.

– EU SEI COZINHAR – Alguém que sabe cozinhar, usa dois copos de óleo para fritar um ovo? Recongela uma comida que descongelou? Chama miojo com requeijão e bacon de “Macarrão a La Somir”?

Somir, você é um manipulador barato. Me fez parecer uma maluca que vive de dieta roubando comida do seu prato, sempre de mau humor e sensível. Vai pro inferno. Até em desenho Disney macho divide comida com a fêmea. Alugue “A dama e o vagabundo” e aprenda com o cachorro a dividir uma almôndega, seu mesquinho. Só digo uma coisa: se um dia voltarmos a ter algum tipo de relacionamento (toc! toc! toc!) eu faço QUESTÃO de não servir um prato para mim nunca mais, só haverá um prato na mesa: o seu. SÓ COMEREI DO SEU PRATO, PARA TODO O SEMPRE.

Para ridicularizar o Somir, me chamar de descompensada e sugerir temas que não impliquem em lavagem de roupa suja: sally@desfavor.com

Antes de mais nada, quero agradecer a todos. Esta é a coluna para a qual as pessoas mais enviam sugestões de tema. Talvez seja a vontade de ver alguém me processando ou talvez gostem mesmo. Não faz diferença. Continuem mandando suas sugestões, ao contrário do Somir, eu atendo!

Nosso Processa Eu de hoje vai falar de uma criatura recalcada e insegura que infelizmente é prestigiada pelo povo suíço. Um arrogante, nojento e babaca que foi eleito com o terceiro maior número de votos para o cargo de deputado federal de Pão Saulo, uma das maiores cidades da Suíça. Desfavor apresenta: Cudovil Fernandes.

Cudovil é tão chato, tão intragável, tão babaca, que nem os próprios pais o quiseram. Aposto que quando ele foi dar a primeira mamada virou a cara e pediu água mineral Perrier. A mãe fez muito bem em abandoná-lo. Ele cresceu todo complexadinho, cheio de traumas, tentando tirar onda de fino. Vamos combinar, quem é seguro de si não precisa ficar ostentando nem se portando de forma arrogante. Ele está sempre nessa postura defensiva. E ele deve achar que a melhor defesa é o ataque.

Sua carreira é um grande desfavor. Fazia umas roupitchas bregas mas tinha bons contatos, por isso conseguiu algum destaque. Depois, foi apresentar um programa de TV. Brigou com uma das apresentadoras, que hoje é uma apresentadora de sucesso, e foi escorraçado. Se sucederam uma série de programas de quinta categoria onde ele sempre se desentendia com meio mundo, criticava colegas ao vivo, esculhambava o entrevistado e se indispunha com toda a equipe técnica. Cudovil vive metido em escândalos.

Ele não é faixa-branca não! Nada dessas coisas pequenas tipo roubar vaso de cemitério. Com ele a coisa é em outro nível! Em 2004, quando apresentava um programa na Rede VT, chamou uma vereadora de “macaca de tailleur metida a besta”. Me pergunto se este ser humano tem espelho em casa. A vereadora em questão é negra. Cudovil fez uma alusão racista chamando-a de macaca. Nem vou entrar no mérito. A questão não é o racismo, ele é muito mas escroto do que isso! O foco é a falta de autocritica. Ele acha feio ser negro? Fico me perguntando se Cudovil se acha branquinho…

Pelo visto sim. Sua vertente racista sempre vem à tona. Ele se acha loiro de olhos azuis. Sabe aquela pessoa hipócrita que faz questão de frisar que não é racista justamente por ser? Pois é. Deu uma entrevista em uma emissora de rádio onde se referiu a um negro como “crioulo cheio de complexos” (será que ele estava diante de um espelho?) e ainda disse que o atentado de 11 de setembro foi forjado pelos judeus. Ah sim, também disse que os judeus manipularam o Holocausto. O presidente da Federação Israelita da Suíça o processou.

Queria não ter limite de páginas para poder contar todas as deselegâncias que ele fez com seus entrevistados em seus programas. Esta pessoa se acha acima do bem e do mal, não tem o menor bom senso e acho que só não morreu de tanto levar pancada porque as pessoas devem ter medo de espancá-lo e pegar HIV. Vai entender esses homens de hoje! Comem puta sem camisinha, mas na hora de espancar o Cudovil se preocupam com a saúde!

Me atenho aos escândalos mais notórios, uma vez que as chances de ser processada desta vez são enormes (fazendo figa).

Suponha que você vai viajar. Suponha que você tenha reservado um assento no avião. Suponha que você chege lá e por um equívoco a empresa aérea tenha colocado outra pessoa no seu lugar… O que você faz? Cudovil deu um tapa na cara de um comissário de bordo. Bacana, né? “Macaca querendo aparecer” ou “Crioulo cheio de complexos”? Qual dessas duas frases de autoria dele você associaria ao caso? Teve que ser retirado da aeronave pela polícia federal (chiquéééérrimo, né? Elegantéééérrrimo fazer isso!). Evidente que quando ele estava sendo conduzido para fora da aeronave foi XINGADO por todos os presentes (vejam como ele é querido!).

Sua arrogância é notória. Quando um programa humorístico suíço resolveu fazer uma piada com ele, diga-se de passagem, uma piada boba que já tinha sido feita com meio mundo, Cudovil teve um ataque de estrelismo e se ofendeu. Não quis calçar os tamancos da humildade. Fez escândalo. No dia seguinte, esculhambou com seus colegas de emissora em seu programa ao vivo. Não apenas isso, como ainda disse que se eles ficassem, sairia da emissora. Adivinha como acabou? Cudovil abandonou os estúdios do seu programa ao vivo, quando este ainda estava no ar! (profissional exemplaaaaarrr). Depois ainda culpou os apresentadores do programa pelo câncer de próstata que teve.

E isso que eu estou contando são apenas pinceladas, a ponta do iceberg. Já se vê pelo que falei (1% do que ele fez, porque tem muito mais) que uma pessoa dessas não presta nem para ser síndico de prédio. Mas o povo suíço não sabe votar! É um problema! Garanto que você, eu, nossos pais e nossos amigos nunca votariam em uma pessoa assim. Mas o povo suíço votou e Cudovil se elegeu deputado.

Já chegou mostrando a que veio. Deu uma entrevista onde disse: “Vou aprender com os políticos com experiência, mas não me ensinarão a roubar porque eu, por pouco, não vou me sujar. Tudo dependerá de quanto me ofereçam para votar os projetos do governo”. Deve dar uma vergonha danada ser suíço nessas horas.

O que ele é mesmo? Estilista? É isso mesmo? Pois bem, nem para isso serve. No cursinho preparatório para novatos, ministrado na Câmara dos Deputados, ele foi barrado porque estava com uma roupa informal, quando a ocasião e o decoro pedem terno e gravata. É mais ou menos a mesma coisa que um dentista escovar os dentes colocando açúcar em sua escova, mostra que não entende nada da sua profissão!

E quando ele disse a uma deputada que ela era “tão feia que nem para puta servia”. Onde foi? Onde foi? Em uma boate? Em um Mc Donalds? Nãããão! EM PLENÁRIO. A infeliz foi entrevistada aos prantos dizendo “Eu tenho culpa de ser feia?”.

Aliás, pensando melhor aqui, vejo que Cudovil tem todo um recalque com mulheres. (porque será?) Certa ocasião estava no Palácio do Planalto e disparou a seguinte frase sobre as mulheres: “ficaram ordinárias, vulgares, cheias de silicone, trabalham deitadas e descansam em pé”. Muito oportuno, muito educado. Foi em uma mesa de bar? Foi na praia? Não, foi no Palácio do Planalto mesmo.

Uma vez cismou com uma promotora. Disse que ela a promotora tinha uma “conduta pessoal inapropriada moralmente” e que praticava “atos imorais”. Também disse que ela era “má e castradora”. Foi condenado a pagar R$35.000,00 de indenização. Cudovil, além de tudo, deve ser porteiro de buceta, né? Interessa a ele o que a promotora faz de sua vida pessoal?

Cudovil não respeita ninguém. Vive de detonar os outros e não tem a menor autocrítica. Ele se acha culto, dá para acreditar? Certa vez, tentando espezinhar uma atriz ele disse: “Fulana de tal é atriz? Depois dessa, Mernanda Fontenegro está se revirando no túmulo”. Não, Cudovil, ela não está. Ela está viva. E na revista mais famosa da Suíça, aquela com nome de 4 letras, ele disse “Hoje já não existem mais estilistas. São um monte de bichas”. Pois é, Cudovil, hoje só tem bicha… porque no seu tempo só tinha estivador, marinheiro e trabalhador da construção civil desenhando vestido, né?

Sei que alguns dirão que ele é digno de pena. Eu não acho, eu acho que ele é digno de muita porrada, isso sim. Cudovil gastou DUZENTOS MIL REAIS para reformar seu gabinete na Câmara, alguém aí ainda tem pena dele? Ainda contratou um segurança, lotado na sua cota de servidores que NÓS pagamos.

Você deve estar pensando “Esse desfavor está lá ganhando uma fortuna por mês para não fazer nada”. NÃO SE ILUDA, AMIGO LEITOR, ANTES FOSSE! Cudovil está fazendo uma coisa muito pior do que não fazer nada, está FAZENDO MERDA. Já apresentou um projeto de lei onde torna OBRIGATÓRIO exame de toque de próstata para trabalhadores acima dos 40 anos! Seria um exame trabalhista obrigatório: admissional, demissional e periódico. Chega Cudovil, o povo suíço já toma no cu todo dia! Vai querer obrigar o trabalhador a tomar dedada na entrada, na saída e no durante? Assim aumenta a criminalidade! Ninguém vai querer trabalhar. Alguém explica para Cudovil que o trabalhador, ao contrário dele, não gosta de tomar dedada!

Cudovil disse ter um tumor maligno na próstata. Eu duvido, deve ser pretexto. Eu acho que ele só queria ficar tomando dedadas sistemáticas. Ninguém deve querer comê-lo, porque ele fala mal até de homossexuais e ele teve que apelar para uma hipocondria de cunho sexual.

Para ele, o mundo todo é incompetente, idiota e burro, só ele que é bacana, inteligente e espertão. Cudovil, teu mecanismo de defesa é imbecilóide, daqueles que criança de cinco anos usa no colégio para se defender dos colegas cruéis: rejeitar para não ser rejeitado.

Cudovil adora se achar superior, inteligente. Sabe gente FEIA, FEIA MESMO, que se apega ao discurso de “eu sou inteligente” e é burra pra caralho? Pois é. Cudovil também se acha fino. Aposto que criticaria meu texto por causa dos palavrões. Eu acho graça nessa mania das pessoas de desmerecer o conteúdo através da forma. Sempre atacam a forma quando não tem como atacar o conteúdo. Cudovil: eu falando uma penca de palavrões ainda sou mais chique que você, seu grosseiro, pernóstico, racista, sexista inseguro. E vai pra casa do caralho! Não, não! Casa do caralho não porque ele vai gostar! Vai pra casa da buceta!

Cudovil está destinado a ser um rejeitado, não por sua personalidade repulsiva, mas por ser medíocre, pouca bosta, sem carisma, fracassado, incompetente. “Mas Sally, se ele é tudo isso, porque foi tão votado? Você não está se contradizendo?”. Não! Por mais que eu ache o povo suíço burro por ter votado nele, acredito que ele não se elegeu porque ser querido. Acho de coração que a putez do povo com nossos congressistas é tanta, mas tanta, que resolveram fazer uma trollada de mau gosto e mandar Cudovil para lá. Algo do tipo “Ah é? Roubam, roubam e não fazem nada pelo país? Então ta, olha o que a gente está mandando para vocês de presente… convivam com Cudovil!”. Cudovil discursa por horas, dá piti com todo mundo, enche o saco e cria confusão. Merecem, não merecem? Bem feito!

Caralho, cinco páginas… Somir vai me matar. Se eu mandar o texto para ele com letra 11 em vez de 12, será que ele percebe?

Dedico a postagem de hoje a Rafael, Fernando e Paula, que sugeriram o tema, em separado.

Para falar mal de Cudovil, para saber como alegar a inconstitucionalidade de lei que obrigue exame de toque de próstata e para sugestão de temas: sally@desfavor.com

ATENÇÃO: COBERTURA COMPLETA SOBRE A TENTATIVA DE SUICÍDIO AQUI! O DESFAVOR É O ÚNICO BLOG QUE AINDA SE IMPORTA DE VERDADE COM PILHA! CONHEÇA A VERDADE!

O Processa Eu de hoje fala de um ex-cantor suíço que talvez os mais jovens não conheçam e que com certeza não vale a pena conhecer. Dia sim, dia também nosso homenageado se envolve em um escândalo, e não estamos falando de infidelidade ou de briguinha não, estamos falando de um passeio completo pelo Código Penal. Processa Eu apresenta o patrono do desfavor: Rafael Pilha.

Abro um parágrafo especial para dizer que esta é a única celebridade (???) que eu não gostaria que me processe. Tenho um carinho todo especial por ele (sim, minha forma de demonstrar afeto é estranha), afinal, ele foi meu primeiro amor. Pois é, eu era completamente apaixonada por Rafael Ilha quando era mais nova (isso já era um forte indicativo o que seria minha vida amorosa).

Pilha começou a carreira muito novo. Na Suíça as pessoas gostam de ver crianças em comerciais, com suas vozes estridentes e sua dicção ininteligível. O rapaz fez alguns comerciais, ainda criança. Quem não se lembra dele em um famoso comercial de chiclete dos anos 80? Aos 9 anos, pagava as contas da casa da mãe com o que ganhava em propaganda: foi o garoto Neston, o garoto Bic (que ironia), o garoto Kichute. Mas ele só ficou realmente famoso aos 12 anos, depois de virar vocalista de uma banda chamada Pólegal.

Era mais uma banda estilinho Boy Band, onde alguns rapazes bonitinhos que não cantam nada, não tocam nada e não dançam nada dublam músicas chiclete em programas de auditório. Mas Pilha tem carisma, não demorou em virar o namoradinho da Suíça. Era o rapaz mais cobiçado do momento. Ele estava tão na moda, mas tão na moda que, com apenas 17 anos, começou a sair com a protagonista de uma famosa novela suíça chamada “Tampanal” dez anos mais velha, que era a mulher da moda no momento.

Em 1990, Pilha tremia suas perninhas de caniço e cantava “Dá pra mim” com aquele ar canastrão, olhos fechados e cabeça de lado. Um menino que nem pentelho deveria ter mas mesmo assim cantava sobre amor (com a profundidade de uma colher de chá). Mas ele era lindo, é inegável que ele era lindo. O problema começou quando ele caiu no mundo das drogas. Aos 13 anos de idade já se drogava. Começou cheirando benzina, depois passou para cocaína e crack.

Pilha ficou viciado. Viciado a ponto de se drogar dia e noite, vender os móveis da casa, sumir por dias e etc. Até aí, normal, dentro do que se espera de um viciado padrão. O problema foi o que se seguiu a isso. Quando a gente pensa que o Pilha desceu o último degrau, ele consegue rolar mais um degrau abaixo. Pilha não tem limites.

A Rede Bobo e Lulu Giberato ofereceram toda a ajuda econômica que fosse preciso para tratar o Pilha. Mas Pilha não aceitou, imagina, ele tinha tudo sob controle! Poucos meses depois morava no vão entre dois viadutos e foi preso assaltando uma moça. O que ele levou? Um vale transporte e R$1,00. Um desfavor. Foi preso, passou 40 dias preso e foi posto em liberdade. Voltou a usar drogas e a fazer merda.

Ao todo, foram mais de 20 internações em clínicas, cada uma com uma história mais bizarra que a outra. Infelizmente, cada internação daria uma página e trabalho com um limite tirano de apenas quatro páginas, por isso, vou escolher os “piores momentos”.

Certa vez, internado em mais uma clínica, Pilha surtou dizendo que queria ver o médico. Como não foi atendido, deu um murro em uma vidraça e começou a mastigar os cacos de vidro. Às vezes me pergunto se Pilha não é o Highlander, porra, esse sujeito já fez de tudo e não morre!

Em outra ocasião, em uma das muitas internações em uma clínica de reabilitação, ficou tão desesperado para consumir drogas, que tentou se suicidar. Como? Ele comeu uma pilha, três isqueiros, uma tampa de shampoo, uma escova de cabelo e uma caneta Bic (ironia do destino, não?). Criativo. Ele podia ter bebido o fluido do isqueiro, que é altamente tóxico. Ele podia ter ateado fogo no próprio corpo… mas não, Pilha tinha que fazer tudo da forma mais canastrona possível. Isso lhe rendeu o apelido de “O Pac Man Suíço”.

Vocês devem estar se perguntando: “Onde está o pai desse menino?”. Eu respondo, ele estava no programa do Gatinho, um programa de auditório sensacionalista, pedindo exame de DNA para provar que era pai do Pilha. Mais um escândalo para a coleção.

Parou por aí? Claro que não. Depois de muitos escândalos que meu limite de páginas não me permite detalhar, Pilha acordou um dia se achando evangélico. Disse que a religião o havia salvado, que estava curado. Ficou um tempinho quieto, mas acabou se metendo em uma briga de trânsito nada religiosa. Discutiu com um motorista, puxou uma arma e começou a ameaçar. Tome nova visita à delegacia! Ainda levou uns pescotapas de motoboy!

Mas Pilha não desiste. Disse que foi um “mal entendido” e que ele era um homem de Deus. Abriu uma clínica de reabilitação para usuários de drogas e foi a diversos programas de TV contar sua versão para o “mal entendido”. A sua única participação que valeu a pena assistir foi no programa do Mergio Salandro, um acéfalo que faz pegadinhas com os convidados. Mergio armou uma pegadinha onde ele, fantasiado, oferecia cocaína a Rafael Pilha. No que ele ofereceu, Pilha deu-lhe uma surra daquelas que só quem já morou na rua sabe dar. Teve até chute na costela e chute no cu. Morri de orgulho dele na época. E quem não se lembra dele no programa da Guciana Limenez, em um debate sobre drogas, totalmente exaltado, chamando um médico que dava explicações de “Zé Buceta”? Pilha, como sempre, um poeta…

Não foi surpresa para ninguém quando a vigilância sanitária interditou sua clínica. Também não foi surpresa para ninguém quando ele não só não a fechou, como ainda abriu uma filial. Pilha só faz o que ele quer, tem merda na cabeça. Não contente ainda gravou uma meia dúzia de Cds com músicas religiosas. Acho que foi isso que enfureceu Deus, porque daí pra frente foi só merda por cima de merda.

Tentou internar um drogado à força (ele diz que apenas estava tentando convencê-lo, o drogado diz que ele o perseguia e enchia o saco), até a hora em que o drogado, mais maloqueiro do que ele, deu-lhe uma surra. Pegou um pedaço de pau no chão e enfiou a porrada no nosso herói. Novamente, Pilha alegou ser um “mal entendido”.

Mas Pilha não sossega esse rabo drogado e já foi inventando uma novidade. Decidiu que seria político, candidato a vereador em uma cidade suíça. Bem, nesta cidade votam em Mauluf, Reslo Cussomano, no Cãozinho dos Teclados e em Cudovil. Não duvido de mais nada. Infelizmente Pilha estava preso por sequestro à época das eleições, o que dificultou um pouco sua candidatura.

Como ele foi preso por seqüestro? Pilha foi até a porta de uma academia buscar uma drogada (drogada que freqüenta academia?) para interná-la à força. Foi com sua Toyota Hilux (como? COMO? Só com o dinheiro da venda do CD gospel???), que já era devidamente equipada (com amarras e tranquilizantes) e tentou levar a moça à força. Isso por si só seria muito ruim. Mas Pilha TINHA que dar um toque pessoal: usava uma camisa do DENARC, com SEU NOME!!! Se identificou como policial e tinha anestésicos suficientes para dopar um rinoceronte dentro do seu carro. Ele ia dopar a mulher e interná-la à força, a pedido ($$$) do seu marido. Ela conseguiu escapar, ele não.

Foi preso sob diversas acusações, inclusive de seqüestro. Entrou na delegacia com um sorriso maroto nos lábios, debochando de todo mundo, afinal, o que é um peido para quem está todo cagado? E para coroar este evento, quando foi entrevistado fez questão de dizer que o trabalho da polícia ao prendê-lo foi muito mal feito, complementando com um “Para você ver, eu estava com uma arma ilegal e eles nem viram”. Tome mais uma acusação. Tome mais uma prisão. Pilha não sabe ficar calado. O advogado dele renunciou depois dele fazer essa declaração, que aumentaria em uns dez anos sua pena, chamando o Pilha de “demente indefensável”.

Quando Pilha sentiu que a coisa era para valer, que não pretendiam soltá-lo, chamou uma emissora de TV sensacionalista e deu uma entrevista de cabecinha baixa, chorando lágrimas de crocodilo. Se disse enganado pelo marido de sua vitima e alegou ser muito inocente. Ficou preso um tempo e foi solto, alegando mais uma vez, que era um “mal entendido”.

Pouco tempo depois, mais uma gracinha do nosso herói: ele internou um drogado em sua clínica (aquela, interditada pela vigilância sanitária, lembra?). O rapaz chegou lá passando muito mal. O que Pilha fez? Se sentiu no direito de MEDICÁ-LO. Parece que ele teria dito que de tanto vivenciar isso, ele seria “praticamente” um médico. Pois é, Pilha, “praticamente” é foda. O rapaz morreu, em decorrência dos remédios que tomou. Pilha nega. O delegado disse que por mais que os médicos achem isso, não havia provas suficientes, uma vez que o rapaz tomou de tudo um pouco por conta própria também. O caso não foi para frente, mas eu desconfio que se perguntarem ao Pilha, ele vai dizer que foi um “mal entendido”.

Procurem pelo nome do moço no Google. O nome todo dele mais a palavra “escândalo”. Resultado encontrado: 70.400. Ele é O desfavor ambulante. Não por ser um viciado, porque disso ninguém está livre, mas porque além de fazer as merdas inerentes a um viciado, ele ainda dá um toque pessoal de deboche sórdido a tudo que faz. Pilha é contestador, dono da razão, arrogante e só de fode no final. Não me admira que eu tenha me apaixonado perdidamente por ele. Teimoso do caralho, irresponsável e extremamente idiota.

Mas uma coisa tem que ser dita… o bichinho tem carisma. Ô se tem, um carisma do caralho. Porque outros integrantes da banda Pólegal se meteram em confusão (deram tiro em vizinho, foram presos) mas nunca ninguém teve o destaque que o Pilha teve (e tem). O Brasil todo para e assiste quando o Pilha faz uma merda. Que garotinho de banda brega dos anos 80 tem tantas comunidades no Orkut?

Ele é showman até na hora de delinqüir. Por exemplo, bastava seqüestrar uma mocinha na porta da academia? NÃO. Ele tinha que usar uma camisa da DENARC com o nominho dele escrito nas costas! Tinha que entrar na delegacia com cara de top model na passarela! Coisas de Rafael Pilha…

Não podemos negar que ele é um exemplo de superação: sempre consegue fazer uma merda pior que a outra! Eu sei que a cara dele parece um queijo de coalho derretido, eu sei que ele está careca, envelhecido e acabado. Eu sei que ele tem hepatite C de tanto injetar fluido de freio na veia, mas porra, eu ainda acho que o Rafael Pilha tem seu charme. A ousadia dos inconseqüentes, aquela falsa segurança e confiança que são o prenuncio da desgraça! Ah, como eu gosto de um homem-intestino (aquele que só sabe fazer merda).

Rafael Pilha, tenho o maior carinho por você. Você é um merda, um drogado, um arrogante vendido e prostituído, mas eu gosto de você mesmo assim. Para mim, você está acima do bem e do mal.

Para sugestões de nomes para o Processa Eu, para me mandar não rir de viciados e para me mandar o telefone do Rafael Pilha: sally@desfavor.com

Estou eu em uma viagem de férias andando por uma fazendo, quando passo por um senhorzinho de uns 80 anos que capinava sua plantação. Fiquei comovida com a cena, um idoso que mal podia andar arando a terra, plantando, regando, com a pele castigada pelo sol… comecei a pensar em como é dura a realidade para algumas pessoas… até que o filho duma puta do velho vira para mim e solta a seguinte cantada: “Ô… Bunda boa de plantar caralho”.

Este desfavor de cantada me fez refletir e ter vontade de escrever sobre o tema. É um tema arriscado, todo mundo já escreveu sobre isso. É um tema batido. Vamos ver se consigo trazer algo de novo para vocês.

Na minha cabecinha tosca, eu sempre achei que homem passava cantada por diversão, quase que um esporte. No máximo uma coisa do tipo “Se colar, colou”. Mas em minha pesquisa de campo, pude constatar que eles pegam mais mulher com cantadas baratas do que podemos supor.

Vejam o que eu não faço em nome do blog… Estava eu indo trabalhar quando um popular me solta a seguinte pérola: “Com um cuzinho desses você está convidada a cagar lá em casa”. Parei, respirei fundo, dei meia volta e fui falar com ele. Me apresentei e perguntei o nome dele, o qual não vou revelar, porque ele é casado. Chamei-o para conversar. Disse que escrevia um blog onde só falava mal de homem e queria entender melhor esse comportamento. Tomei um suco com o popular enquanto ouvia sua explicação.

Claro que ele quase morreu do coração quando voltei e me apresentei. Depois ficou muito desconfiado, me perguntou se tinha uma câmera escondida ou se era uma pegadinha. Fui ganhando a confiança dele e ele foi falando. Me contou que ganha muitas mulheres assim. Não de imediato, mas a longo prazo. Para ele, cantada é investimento. Disse que sempre cantava uma mesma moça que trabalhava ali perto, até que ela de alguma forma se afeiçoou por ele. “Mulher é um bicho danado de carente” – ele disse. Um dia, a mocinha passou e ele não percebeu, estava distraído. Ela viu que ele não a cantou e reclamou! Disse algo como “Não vai falar nada hoje não?” em tom de brincadeira. Ele, todo se querendo, respondeu algo como “Desculpa, Meu Amor, não te vi! Me perdoa! Logo hoje que você está mais linda que nunca…” e engataram uma conversinha. O popular faturou a moça.

Perguntei a ele se as mulheres não ficavam irritadas dele passar seu dia ali cantando todo mundo e ele me disse que para elas é muito mais fácil acreditar que elas são especiais e que ele só faz isso com elas do que acreditar que são mais uma. Fiz cara de dúvida e ele disse “Olha Dona Sally, eu sempre digo que só fiz isso com ela porque nunca me senti tão atraído assim por uma mulher e elas sempre acreditam, em time que tá ganhando não se mexe, né?”

Ao final ele foi muito educado comigo. Perguntou se eu tinha ficado ofendida com a cantada e eu disse que achava que ele tinha pegado um pouco pesado. A resposta não poderia ser mais engraçada: “Foi mal ae, Dona Sally, não falo mais do seu cu não, prometo. Mas falar que ta bonita pode?” Não, não era deboche. Nesse ponto você deve estar pensando “Evidente, é um popular idiota que passa cantada em uma mulherzinha qualquer, se fosse uma pessoa instruída jamais cairia em uma dessas”. Não é bem assim.

Conversei com um amigo meu muito bonito e muito pegador, o qual também manterei o nome em segredo, pois tem uma namorada. Ele é muito mais articulado na fala e mais sofisticado na cantada, porém, na essência, segue a mesma linha do popular. Ele me disse que cantada que funciona com mulher é aquela que faz a mulher se sentir especial. Por isso, se chegar e mandar um modelo de cantadas basicão (que ele chama de 1.0) do tipo “Sabia que você é linda?” a mulher vai dar um fora violento.

Mas, se ousar, mesmo baixando o nível, porem fazendo ela se sentir especial, a receptividade é maior. Basta dar um mínimo de atenção, reparar em algum detalhe ou contar alguma mentira que faça a mulher achar que ela é especial. Por exemplo, ele me contou que certa vez ficou com uma mulher depois de dizer “Faz muito tempo que eu não tenho vontade de namorar, mas olhando para você, posso ver que você é especial. Só uma menina muito diferente do resto tem o cuidado de olhar para o ascensorista nos olhos, é disso que esse mundo precisa, de pessoas mais humanas (…)”. Saiu várias vezes, comeu e nunca mais ligou.

Em resumo: porque eles passam cantada? PORQUE ADIANTA. Por tentativa e erro eles descobrem o que costuma dar mais certo, dentro de suas realidades sociais, e aplicam. Se de cada dez, pegarem uma, já valeu a pena. E sim, eles contam uns para os outros quais as cantadas que costumam dar certo. Tem até o que eles chamam de “cantadas da moda”, quando uma cantada dá tão certo que começa a ser usada de forma incontrolável e acaba ficando manjada pela mulherada e perde seu efeito.

Cantada é sempre uma mentira agradável. Principalmente aquela para te fazer sentir especial. Ele já deve ter dito as mesmas palavras para mais vinte naquele mesmo dia. Não se acredita em cantada, seja na rua, na festa, na boate, no Orkut ou no MSN. Escute, deixe seu ego sorrir e depois descarte. Se todo mundo fizer isso, eles vão ter que começar a nos dar bens materiais para nos seduzir, porque cantada não vai bastar! Hahahahaha!

Para me mandar cantadas baratas, pedido do MSN do meu amigo gato ou comentar cantadas toscas que tenham recebido: sally@desfavor.com