Autor: Sally

Recebi vários pedidos (cercados de elogios) de “escreva sobre algum tema diferente”. Por isso, vou deixar de lado o Mundo Escroto dos Cuecas, que é meu tema favorito e falar sobre outra coisa hoje: Desfavores Profissionais.

Cada profissão tem seus desfavores. A minha, de advogada, tem uma penca deles, que variam dependendo da área de atuação. Talvez alguns sejam comuns a todas as profissões.

OBS: Se o texto ficar ruim, eu passo o endereço de e-mail dos Desfavores que me pediram para variar de tema e vocês xingam eles.

Vamos lá. Começo este texto com uma pergunta: Se você está tendo um enfarte, você corre até o consultório do seu dermatologista para que ele opere seu coração? Não, né? Porque? Porque cada área da medicina é responsável por uma parte do seu corpo. Isso está muito claro e é muito bem respeitado na medicina. Porque será que ninguém respeita isso na área do direito? As pessoas acham que advogado tem que saber de todas as áreas. Se você é advogado, automaticamente tem que saber fazer um divórcio, um Júri, uma falência, um imposto de renda, uma ação trabalhista e uma ação contra a operadora de telefone ou o banco que sacaneiam o consumidor.

Cansei de receber telefonemas de conhecidos pedindo para que eu faça uma ação de uma área na qual eu não me especializei e quando eu digo que esta não é minha área, escuto “Ué? Você não é advogada?”. Fica aqui meu conselho: suspeite do advogado que diz que faz tudo, assim como você suspeitaria do médico que diz que é capaz de operar qualquer parte do seu corpo, desde uma fratura até seu cérebro.

Mas a falta de respeito não para por aí. Todo mundo acha que sabe direito. Até mesmo a imprensa peca pela arrogância e não contratam uma assessoria jurídica decente. É nessas horas que a gente vê o William (Homer Simpson) Bonner dizer com aquela cara séria “Ofereceu Mandato de Segurança” (é Mandado de Segurança, e não se oferece, se impetra) ou ainda que “entrou com um recurso de Habeas Corpus” (Habeas Corpus é uma ação). Daí para baixo.

Quando sai escrito é ainda pior. No meu trabalho atual, pego causas grandes e algumas vezes tenho que dar entrevistas para a imprensa. SEMPRE, eu disse SEMPRE, sai coisa errada. Não é possível que jornais grandes não tenham uma assessoria jurídica competente! Chegou a um ponto que eu tenho o seguinte acordo com os jornalistas: dou minha entrevista POR ESCRITO e quando eles quiserem citar algo do que eu falei, devem transcrever entre aspas O EXATO CONTEÚDO do que eu escrevi, caso contrário, não dou entrevista e não comunico o andamento do processo.

E tem também os não-famosos que acham que sabem direito. Começam a emitir seus pareceres sem nunca ter estudado a legislação: “Nosso código penal é muito ultrapassado, é de 1940!”. Não dá nem vontade de explicar o porquê, mas confiem em mim, nosso código penal não é o mesmo de 1940 e não está ultrapassado.

Às vezes me dá vontade de abrir um consultório médico e começar a receitar remédio para as pessoas sem ter feito faculdade de medicina. Todo mundo emite comentários com base na opinião de terceiros, assumindo-a como verdadeira. “Fulano matou e está solto! O código penal é feito para bandido!”. Olha só, ele pode estar solto por MIL motivos que nada tem a ver com o código penal, não se dá opinião sem ler o processo e muito menos sem conhecer a lei. Se você vai ao médico e ele te receita um remédio sem nem te examinar, você toma?

Outro dia escutei uma pessoa afirmar com a máxima certeza: “Se você for pego com mais de 1kg de droga, é tráfico, se for com menos, é usuário”. Sabe, essas coisas me revoltam. Bate aquela vontade de construir um prédio ou uma ponte sem nunca ter cursado uma faculdade de engenharia. Não existe quantidade determinada por lei para classificar como tráfico ou como uso de drogas, e a quantidade nem mesmo é determinante. Mas todo mundo ACHA alguma coisa, mesmo sem ler a lei. Viram no Jornal Nacional, viram na Veja, ouviram do vizinho e repetem. Pegam fragmentos da lei, tiram do contexto e repetem. Um desfavor.

Me digam, se alguém resolve criticar um filme, faz sentido criticar o filme sem ter visto o filme? Apenas pela repercussão na platéia ou pelo que os críticos de cinema dizem? Interpretar as leis é uma arte, uma arte muito difícil, que requer muito estudo: é preciso saber a hierarquia das normas, a intenção do legislador quando criou a norma, sua compatibilidade com a Constituição e com alguns tratados internacionais e mais uma infinidade de coisas. No entanto, sempre tem um Zé Buceta que lê um único artigo, destacado do Capítulo, do Título e de tudo e o interpreta literalmente e começa a jogar pedras dizendo que “a lei é uma merda”. Uma merda é você, Zé Buceta. Uma merda de intérprete. (como alias, também o são diversos juízes… e a coitada da lei leva a fama)

Além de escutar todo santo dia que “advogado é tudo filho da puta”, (frase que escuto em silêncio, porque tem um fundo de verdade, por mais que não sejam todos), ainda tenho que ver leigos criticando e algumas vezes até exercendo minha profissão.

Sei que isso não é privilegio do direito. Tem cidadão se acha um psicólogo, por exemplo, e fala merda por cima de merda. Mas no direito é mais grave, porque quem dá uma de psicólogo ao menos não fica dizendo que “Freud é uma merda, que se enganou no que escreveu”. No meu caso, além do parecer do semi-advogado, ainda vem o “as leis no Brasil são uma merda”.

Em um mercado de trabalho tão baixo nível (tem mais faculdade particular do que Mc Donalds… uma em cada esquina, e até um analfabeto passa nas provas), os profissionais medíocres estão sujando o nome dos bons profissionais. Um tremendo desfavor. É uma crise generalizada.

Um ex-namorado médico me contou que na faculdade dele (pública e uma das melhores do estado), os alunos tinham que fazer uma prova prática dissecando um membro (olha a maldade! Membro = braços e pernas de cadáveres) sem cortar tendões, nervos e outras “cositas” importantes e quando acabavam a dissecção, chamavam o professor para que ele avalie. Pois bem, ele me disse que o material era: bisturi e super-bonder. Quando um aluno cortava um tendão, colava de volta com super-bonder. No final, quando o professor examinava o membro, o aprovava, porque estava tudo inteiro. É daí que estão saindo os melhores médicos do estado e do Brasil. Mais alguém aqui está com medo?

Contem nos comentários os desfavores das suas profissões, essas coisas tem que ser divulgadas!

Para sugestão de temas, propostas de trabalho como assessora jurídica, convites para jantar, doação de jóias e xingamentos em geral: sally@desfavor.com

“Papel higiênico temático é sugestão para receber bem no Natal. Especialistas dão dicas de como receber com charme neste fim de ano (…)”

Gente, eu não sou chegada em Natal, mas também não vamos exagerar! Nunca teria coragem de esfregar esse bando de Papai Noel na minha bunda… que desfavor!


“Acidente com ônibus da banda Pagodart na BA deixa dois mortos. (…) Os dois mortos eram o motorista e o carona de uma das carretas. Ninguém da banda se feriu, de acordo com a produção. “

Pagodart! Tá ligando o nome à pessoa? Aquela banda autora de desfavores semi-famosos como “Ela é dog… dog, dog, dog” e “Domiiingo de manhã, o sol me chamou…” e ainda “As pirigueeetis chegaaaram…”

Pô, bateu na trave mais uma vez? A pontaria do Senhor anda pior do que a do Obina, hein?

Leva eles, Senhor II – A vingança!


“Dado Dolabella aparta briga em festa de aniversário.’Não consigo ver covardia’, disse o ator”

Imagino que não, Dado. Você deve ter batido de olhos fechados naquela camareira de 62 anos e 40kg, né?


“Um time formado por artistas e esportistas entra em campo no estádio Mané Garrinhca, em Brasília, nesta quarta, para celebrar o Dia Internacional da Pessoa com Deficiência. O técnico Dunga volta a bater bola (…)”

Que legal, né? Além da inclusão dos Deficientes Físicos na sociedade, de quebra, também promove a inclusão dos Deficientes Mentais! E o STF querendo autorizar aborto em caso de anencefalia! Não devemos ter preconceito contra os que nascem sem cérebro!

(PARTE 4 de 4)

Já se passaram duas semana. Como é filho da puta… Não deu um pio!

Fato: ELE ESTÁ ME TRAINDO

Primeira prova: acho que durante a semana ele viu a mancha de batom e escondeu a camisa dele no fundo do armário! Ele deve ter visto que eu queimei a camisa, mas antes de reclamar, percebeu a mancha suspeita no pescoço e viu que está todo errado! Jogou a camisa lá no fundo do armário… Ele pensa que eu não percebi, mas eu sei muito bem o que ele está fazendo.

Segunda prova: O mão de vaca resolveu que vai gastar dinheiro comigo agora!!! Nunca vi ele se oferecer para pagar nada, e agora, sem motivo aparente, ele quer me dar um final de semana em um SPA! Evideeeente que ele quer passar um final de semana com essa amante dele, a dona do batom vermelho-puta!

Olha como eu sou boba: no começo da semana eu até cheguei a pensar que tinha sido injusta com ele, porque descobri que a gravata vermelha que ele estava usando junto com essa camisa soltava tinta. Cheguei até a pensar que a gravata fosse a responsável por aquele borrão! Como eu sou imbecil! Por alguns segundos até acreditei na inocência dele!

Mulher é um bicho muito bobo mesmo… a gente sempre tenta procurar uma desculpa para se convencer de que nosso homem não é infiel! Aposto que ele está tendo um caso com a estagiária ou com a secretária! Se fosse só a mancha da gravata ele não esconderia a camisa nem tentaria se livrar de mim me mandando para um SPA!

Mas agora, diante de todas essas evidências… O silêncio apavorado dele, a tentativa desesperada de me tirar de casa… ELE TEM OUTRA. Ele nunca ficaria calado se não estivesse devendo! Era a camisa favorita dele! E ele nunca me dá presentes, mas agora quer me mandar para um SPA! Bem que minhas amigas sempre dizem que o homem quando trai fica gentil e compra presentes para a esposa…

Ainda bem que tenho minhas amigas para me abrir os olhos. Eu sou tão burra que era capaz de achar que era só uma mancha da gravata mesmo… Mas diante dessas evidências todas, me resta aceitar que ele tem uma amante. O pior é que não adianta nada falar com ele. Ele vai negar até a morte…

Deixa ele. Deixa ele que chumbo trocado não dói. Agora que está provado por A + B, com vários indícios, que esse canalha está me traindo, vou devolver na mesma moeda! Valeu, muito obrigada, mas virei absoluta! Vou dizer a ele que vou ao maldito SPA e vou passar um final de semana com meu professor de dança, que já me passa cantada faz meses! Se ele pode passar o final de semana com a amante ordinária eu também vou fazer o mesmo.

Será que ela é mais magra que eu?

(PARTE 2 de 4)

Vou contar um segredo para vocês. Achei uma mancha suspeita que parece batom na camisa favorita do Somir! Está bem no pescoço, local estratégico. É aquele batom vermelho menstruação, sabe? Aqueles bem de vadia-vagabunda. Mas eu sou uma mulher sábia. Se chegar e mostrar, jogar na cara, ele vai negar. Já viram homem assumir que trai? Pois é, nem eu.

Eu sei que se eu perguntar o que aconteceu com a camisa ele vai negar e vai usar a ocasião para dizer que ele trabalha 10 horas por dia e eu não ajudo nada nas despesas da casa: “Você não me ajuda aqui, não trabalha, fica com tempo demais livre ai dá nisso, fica imaginando coisas”
Eu sei que ele é capaz de reverter isso, mas eu não vou deixar.

Ahhhh… mas e a raiva? Eu não podia deixar barato não… Peguei o ferro de passar e dei uma bela queimada na camisa do safado! Daquelas que ficam BEM APARENTES mesmo, ainda esfreguei a camisa bastante no jornal do cachorro depois. Ai quando ele vier reclamar do queimado, eu aproveito e falo do batom, como se tivesse visto naquela hora. Não quero que ele fique se achando, que saiba que eu revisto as roupas dele a procura de pistas…

Todo dia de manhã ele pega a camisa, olha bem e põe de volta no armário. Ele sempre olha com cara de desespero, sei que ele quer reclamar mas tem medo daquela marca de batom. Esse hábito matinal está deixando meu humor muito melhor, portanto, não vou cair na besteira de mencionar.
Eu vou esperar até ele comprar uma igualzinha e colocar de volta.
Até lá… sou um túmulo.

O Brasil é um país muito civilizado. Não tenho de quem falar mal. Por isso, vou falar mal de “celebridades” cof! cof! da Suíça. Na Suíça só tem baixaria.

Então, na Suíça tem uma mocinha Greta Pil. Essa moça é uma subcelebridade que se tem em altíssima e adora aparecer. E quando consegue aparecer, processa os meios de comunicação. O pior, meus amigos, é que ela ganha! Ela ganha indenização por danos morais. A justiça da Suíça é uma vergonha.


Nota-se pelo farto cofre.

Vamos falar de Greta Pil. Para começo de conversa, ela tem os dois pés no mundo artístico desde que nasceu e ainda assim, não conseguiu emplacar em nada: nem como apresentadora, nem como cantora, nem como atriz. E olha que ela teve o PAItrocínio não apenas de um dos cantores mais famosos da Suíça, como também de um Ministro.

Papai-Greta Pil, um ex-Ministro, é um desfavor por si mesmo: assume um cargo de tamanha importância e abre a boca para dizer que sempre fumou maconha e chegou onde chegou sem problema algum. Ok, vamos ver se eu entendi… o governo DELE gasta dinheiro em campanha contra as drogas, dizendo inclusive que o usuário financia o tráfico, e ele achou bacana ostentar o uso de drogas em público? Filha de desfavor, desfavorzinho é. Desfavorzinho? Bem…

Não dá para chamar Greta Pil de desfavorzinho. Greta Pil é um mistério para a ciência: passou por diversas lipos e continua gorda. Talvez fosse o caso de sugerir para os médicos que usem uma cânula um pouco mais grossa, para retirar uma quantidade maior de tecido adiposo, algo assim como… um aspirador de pó. Sinceramente, eu não acho bonito de se olhar Greta Pil usando um biquini. Parece que o bonequinho da Michelin foi à praia.

O problema com Greta Pil não é que moça seja gorda. A Suíça é cheia de gente gorda.
O problema é que Greta Pil é gorda mas não admite ser chamada de gorda. Greta Pil não quer mais brincadeiras com seu peso e seu corpo. Vamos aprender lógica com a Tia Sally: Você é gorda. Você não gosta que te chameme de gorda. Conclusão lógica? EMAGREÇA.

Mas Greta Pil não emagrece. Ela tem dinheiro, ela tem recursos, ela faz lipo. Mas ela não emagrece. Veja bem, eu sou contra a diradura da estética, não me importo com gordura localizada desde que seja localizada no corpo dos outros…mas acredito que quem faz do corpo o seu instrumento de trabalho tem a obrigação de mantê-lo agradável ao olhar alheio. A pessoa ganha dinheiro para isso, não? Ou então, se a pessoa está convencida que é sexy mesmo acima do peso (a ponto de posar pelada e achar que ficou bonito), deve estar preparada para escutar que está gorda. Caso não esteja, não deve expor seu corpo gordo despido ou então pode optar por perder peso.

No entanto, ela continua acima do seu peso. Mas isso não impediu Greta Pil de posar nua na capa de um CD. Claro, o CD não vendeu bem. Teve todos os empurrões e paitrocínios e mesmo assim, encalhou. E olha que isso na Suíça é difícil de acontecer. Um bom jabá emplaca música ruim no rádio, na TV, nos filmes. Mas o dela encalhou.

O programa de TV que Greta Pil tentou apresentar também não deu muito certo, saiu do ar. Grat Pil é uma espécie de Midas ao Contrário: onde toca vira merda. Nem vou falar do desempenho de Greta Pil como atriz, porque seria ofensivo e a intenção aqui não é ofender.

A fama de gorda de Greta Pil é tão difundida que ao se pesquisar “atriz gorda” no Google aparece uma sugestão que se pesquise seu nome. EU ACHO INJUSTO ISSO, afinal, ela não é atriz nem aqui nem na casa do caralho… Mas, mesmo recebendo este elogio, atriz? ATRIZ? Greta Pil quer processar o Google. Seu advogado diz que ninguém pode ser discriminado em função da aparência. Perdão, alguém proibiu ela de entrar em um restaurante? De entrar em um cinema? Ela só foi chamada de gorda. Não se pode chamar um gordo de gordo? A Suíça deve ser um país horrível onde a população é vítima de censura. Se fosse “atriz loira” ninguém reclamaria. Gordo é um adjetivo, tanto quanto loira.

Ora, quem tem preconceito com gordo é a própria Greta Pil, que não quer ver seu nome vinculado ao adjetivo “gordo”. Curioso, quando ela posou nua para aquele CD, ostentou o fato de estar fora de forma dizendo que queria provar que meninas acima do peso poderiam ter aparência sexy FAIL! Me expliquem, porque não faz sentido para mim: ela pode se chamar de gorda e dizer que tem orgulho do corpo mas mais ninguém pode chamá-la de gorda, sob pena de ser processado? Se não é vergonha ser gorda, como ela mesma prega para todas as meninas da Suíça, porque processar quando te chamam de gorda?

Greta Pil dá entrevistas ousadas. Comenta algumas intimidades que uma mulher, sobretudo uma com um filho, costuma guardar para si. Greta Pil se porta de forma polêmica, mas não segura o rojão. Quem planta merda colhe bosta. Greta Pil colhe bosta e ainda processa a fábrica de merda. E ganha. Deus me livre de morar na Suíça…

Como eu moro em um país livre, uma República Democrática, respiro aliviada porque sei que posso falar o que penso de Greta Pil. Não com a intenção de ofender, absolutamente, apenas de expressar livremente minha opinião sobre uma pessoa pública. Por sorte no Brasil os crimes de injúrua e difamação não são instrumento de censura. (animius jocandi? aloouu?)

Fica meu conselho a Greta Pil, que nunca na vida vai ler isto: quem quer o BÔNUS, tem que encarar o ÔNUS. A fama inclui no pacote coisas boas e coisas ruins. Não tente ficar apenas com as boas, porque isso não é possível. Não consegue lidar com as ruins? Abdique da fama.

Ahhhh sim… Greta Pil, PROCESSA EU, assim nosso blog fica famoso!!!
Mas devo advertir que sou pobre, só posso te pagar uma coxinha e um refresco… mas a julgar pelo seu layout, você deve adorar…