descult_agoraetarde

Quando eu digo que não há vida inteligente na televisão brasileira cometo uma injustiça. Existe sim, mas é algo tão raro que a tentação de generalizar bate forte. Mas hoje vim aqui corrigir esse erro. Taí uma coisa que eu nunca pensei que fosse fazer: um texto elogiando um programa da TV aberta. Aliás, em mais de quatro anos de blog com postagens de domingo a domingo (descansar é para fracos, como Deus), não me lembro de ter elogiado um programa de TV (muito pelo contrário) e não creio que volte a fazê-lo. “Agora é Tarde”: uma flor que nasceu no meio de um monte de estrume. Um programa que guarda muita semelhança com o Desfavor, seja no tom, seja na forma.

Continue lendo

descult_artista-presente

Entre os dias 14 de Março e 31 de Maio de 2010, o Museu de Arte Moderna de Nova Iorque (MoMa) exibiu uma “instalação” chamada “The Artist Is Present”, de Marina Abramović. Marina, cujo sobrenome vou evitar que nem a peste por causa da letra final que não encontro em meu teclado, sentou silenciosa encarando fixamente visitantes do museu, durante horas, todos os dias. E se você já está achando chato, saiba que eu vou recomendar o documentário feito sobre esse acontecimento. Vai encarar?

Continue lendo

Assim como eu, a maioria dos impopulares não tem por hábito acompanhar a mediocridade das telenovelas brasileiras. A alternativa mais comum para esse tipo de história em capítulos acaba sendo as séries, principalmente as americanas. Hoje eu falo de cinco delas, as quais eu acompanho, estão em produção ainda e tenho opinião formada. Futuramente eu ou Sally poderemos escrever mais sobre isso, porque com certeza não são só essas que valem a pena.

Continue lendo

Salvo engano, nesses quatro anos nunca fiz uma postagem recomendando um filme. Aliás, quase nunca recomendo nada porque sou uma pessoa amarga e difícil de agradar. Mas hoje eu tenho um filme para recomendar que, além de ser sensacional, tem tudo a ver com um tema recorrente neste ano aqui no Desfavor. O próprio nome do filme já diz tudo: Intocáveis (no original, “Intouchables”).

Continue lendo