Anula Eu! – 3021

As eleições estão chegando. Ontem eu recuperei uma das minhas memórias mais antigas, de quando eu ainda era orgânico. O arquivo estava corrompido, como é comum depois de um milênio de cópias seguidas. Mas uma frase da minha versão antiga ainda sobrevivia inalterada, depois de tanto tempo: “saia do Brasil!”. Eu adoraria que essa memória não tivesse ficado num cérebro antigo, porque o eu do século XXI realmente tinha uma boa mensagem para o eu do século XXXI…

Para nós que ficamos na área do sistema solar administrada pelo antigo Brasil, atual Confederação Bolso-Lula, nos restou o calor infernal da órbita de Mercúrio; e respeitando uma tradição histórica, exportação de ferro como basicamente a única forma de renda. 3021 e temos basicamente a mesma economia de 2021. Quem me dera eu tivesse recuperado essa memória antes, porque eu teria me esforçado mais para sair.

Mas agora, com minha consciência digital presa num embargo total causado pelas decisões terríveis de Neto Felipe, o XXIV, que nacionalizou as nossas maiores empresas para aumentar sua arrecadação e realizar planos sociais ridículos como o Bolsa de Dados, eu tenho que escolher entre mais de mil anos de memórias ou sair dessa região amaldiçoada do espaço. Por enquanto, escolho manter minhas memórias.

Afinal, sem elas, eu poderia esquecer porque tivemos que sair todos do planeta Terra e cair no conto furado dos que pregam que devemos voltar pra lá. Como muitos de vocês podem estar sem essas memórias (não julgo quem vendeu as suas para pagar pelo plano de dados), eu acho bom recapitular:

As informações são meio confusas sobre o começo da pandemia de Covid, quase todas as memórias dessa época estão tão corrompidas quanto a minha, mas o que sabemos é que começou como uma doença orgânica simples, que só matava uma fração de porcento das pessoas que infectava. Nada que a tecnologia do século XXI fosse incapaz de lidar. Mas alguns governos teimaram em não fazer coisas básicas como distanciamento social e vacinação. Não está claro o motivo, mas parece que tinha algo a ver com crenças religiosas da época, especialmente dos primeiros bolsonaristas.

Os lulistas, a outra religião grande da época, até tinham alguma noção básica do que fazer para combater a doença, mas estavam tão focados em disputas com os bolsonaristas que deixaram a coisa desandar também. Um jogou a culpa no outro e a doença continuou se espalhando, criando variações atrás de variações, até que finalmente nenhuma droga da humanidade antiga era capaz de combate-la.

Líderes das duas religiões se alternaram no poder, como ainda acontece hoje em dia, mas apenas desfaziam tudo o que a religião inimiga fizera na administração anterior. Ninguém conseguia combater a Covid no antigo Brasil, e o povo da época começou a aceitar a doença como um fato da vida. Mesmo quando a taxa de mortalidade entre adultos saudáveis saltou para 10%, ainda diziam que era a vontade dos seus deuses.

Aí, acredito que todos tenham pelo menos alguma memória da Guerra da Vacina, onde os países mais avançados do mundo invadiram o Brasil para forçar a população a tomar o imunizante. Foi um fracasso. Não porque não conseguiram dominar o país, a guerra acabou em 24 horas quando acabou a munição do exército brasileiro, mas depois disso ninguém conseguia fazer o país funcionar: o povo não gostou das novas leis e decidiu que não as ia cumprir. Quem já era brasileiro sabia disso, mas os invasores estrangeiros ficaram tão chocados com esse hábito que acabaram travados.

Em poucas décadas, já aceitando a derrota para a teimosia brasileira e com uma nova variante da Covid que começava a controlar o cérebro dos infectados, tivemos a Grande Migração. Boa parte da humanidade abandonou o planeta, com exceção de alguns bolsões de teimosos no Brasil, Estados Unidos e gatos pingados em diversos outros países. A maioria de nós veio para os planetas colonizados e para as estações espaciais.

A OPU conseguiu manter o planeta Terra isolado por vários séculos, mas tudo que é bom acaba. Com a queda das Colônias Unidas da América e o seu enorme exército, todo mundo podia visitar de novo o planeta sem medo de represálias. Deveríamos fazer isso? Não. Adianta dizer isso para bolsonaristas e lulistas? Não. Os imbecis começaram a fazer peregrinações no nosso antigo planeta, em busca dos seus locais sagrados como Sindicato Original e o Condomínio da Milícia!

Não encontraram humanos por lá, mas encontraram uma série de novas espécies. Sim, os que ficaram na Terra morreram todos, pelo menos algo de bom. Os religiosos dizem que foi uma limpeza para nos aceitar de volta, mas eu baixei um programa mental de infectologia e outro de biologia e sei que morreram todos porque o vírus sofreu tantas mutações que começou a se misturar com outras formas de vida no planeta.

A única coisa que tem naquele planeta é coronavírus! Mas os imbecis continuam visitando e trazendo de volta para as colônias espaciais. Como a taxa de letalidade ainda é muito baixa, é claro que começou a discussão sobre fechar ou não as colônias com infectados. Minha estação espacial está num fecha e abre sem parar há quase dois anos! Era só proibir esses fanáticos de ficarem indo para a Terra se infectar, mas não, é pedir demais!

Especialmente para os candidatos à presidência da vez: Carlos Olavo de Bolsonaro IV e Pablllllo Anittttttta II! O primeiro fez um comício direto da Terra dizendo que vai fazer o Brasil Grande de Novo (slogan merda), a segunda (ou segundx, ou segunde, ou segundu, depende da hora) diz que estar contaminado é um novo gênero válido e que é preconceito proibir. Estamos fodidos, de novo. Como eu gostaria de ter tido acesso à memória antes e ter escapado daqui.

Porque desde que descobriram que a variante Delta 9GFFA972-8112-UQ é capaz de infectar peças robóticas também, está todo mundo com medo de liberar transferência de consciência digital para outras colônias. Só duas colônias em asteróides de mineração aceitam mentes bolsolulistas atualmente, a mais próxima fica na Nuvem de Oort! Sabe quanto tempo demora para fazer stream de vídeo por lá? Nem queira saber.

Eu sinceramente não sei em quem votar. Nenhum dos candidatos não religiosos tem qualquer chance contra o candidato bolsonarista e a candidata lulista. O Somir do século XXI era um selvagem que tinha um buraco para excretar matéria orgânica decomposta, mas até que tinha um pouco de cérebro… pena que não ouvi ele a tempo.

Boa sorte para nós, nós vamos precisar.

Para dizer que vota em Pablllllo Anittttttta II, para dizer que Carlos Olavo de Bolsonaro IV é claramente a solução, ou mesmo para dizer que só quer que esse calor passe logo (boa sorte estando tão perto do Sol): somir@desfavor.com

Se você encontrou algum erro na postagem, selecione o pedaço e digite Ctrl+Enter para nos avisar.

O que você achou?

Loading spinner

Etiquetas: ,

Comments (8)

  • Somir, Saly, o que vocês acham do movimento de jovens monarquistas no Brasil? Tem desfavor com esse tema?

    O que você achou?

    Loading spinner

  • Não temam! Foi aprovada terceira dose para alguns grupos, e quem não conseguiu nenhuma dose que se foda! Hooooraaaaaay!!!

    O que você achou?

    Loading spinner

  • João Cleyton Enzo Neto IX, assim como outros milhares, está na simulação de barzinho com sinuca, um passatempo popular entre seus ancestrais. O problema é que eles não saem da simulação de jeito nenhum, mesmo que suas casas estejam começando a deteriorar devido às temperaturas e às alterações na fauna e na flora. Os insumos estão em vias de escassez e diversos vírus e bactérias estão evoluindo de forma mais rápida que a nossa medicina consegue alcançar.
    Por outro lado, temo que se banirmos os dispositivos de simulação, aconteça uma explosão populacional humana que vai agravar o problema.

    O que você achou?

    Loading spinner

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Relatório de erros de ortografia

O texto a seguir será enviado para nossos editores: