Sugestões?

Você tem alguma ideia de tema que quer sugerir para nós? Aqui é o lugar. É muito difícil acompanhar as sugestões que vocês fazem na nossa rotina diária de posts, e com tudo centralizado aqui queremos simplificar o processo de vez. Vale sugerir qualquer tema, vamos analisar cada uma das suas ideias, e se for possível (vulgo soubermos falar disso de forma decente), pode apostar que vamos escrever sobre o assunto e te mencionar no post. Se quiser dar ideias sobre CONTEÚDO, este é o lugar. Vamos lá?

Comments (646)

  • Sally, Somir e Impopulares, como vocês lidam com os seus medos? Como não deixar os nossos temores nos paralisarem e como conviver com o medo? Foram esta tirinha (https://mentirinhas.com.br/wp-content/uploads/2021/07/horo_59.jpg) e a terrível situação em que o nosso mundo está atualmente, com tantas incertezas e motivos para se ter medo, que me inspiraram a fazer esta sugestão. Vocês “pensam na segurança do tronco” como o personagem da tirinha? Simplesmente ignoram o medo e vão em frente? Repetem para si mesmos algum mantra tipo: “eu consigo!” ou “nem é tão ruim assim”? Ou fazem alguma outra coisa?

  • Uma vez vocês dois fizeram um react escrito de gente mijando na rua no Carnaval, façam react de brigas de pobre.

    • – Reformulando: “Somir, imagino que isso não vá acabar bem e gostaria de saber o que você tem a dizer a respeito:”

  • Vocês vão escrever alguma coisa a respeito dessa modinha cretina do “age regression”, também conhecida como “adultos com problemas emocionais usando chupeta e adotando comportamento de bebê”? Ou isso é apenas uma bobagem tão grande que nem vale a pena perder tempo tocando no assunto?

  • Mesmo ainda não fazendo muito tempo que a Sally se mandou da pocilga verde-amarela, talvez possa nos relatar se já conseguiu se “desintoxicar” do Brasil e quais são os “choques culturais” que, pandemia à parte, vem tendo ao morar no exterior. E mais: será que ela tem saudade de alguma coisa daqui?

  • Um post sobre as músicas, artistas, bandas, filmes, novelas, séries etc, e pessoas em geral que influenciaram a infância/adolescência de vocês. Quais eram seus sonhos de infância e o que os levou a ser o que são hoje. O que Sally e Somir jovens diriam à Sally e Somir de hoje, e que resposta teriam. E o que dizer aos do futuro que não tenha a ver com covid.

  • desculpa usar a área de sugestão pra fazer essa pergunta, mas eu sou leitor novo e queria saber se o siago tomir tem uma ordem de leitura ou os capítulos são independentes?

    • Os capítulos são independentes (tem começo, meio e fim), mas fica mais legal lendo na ordem, pois você vai acumulando informações sobre as personagens que podem ser úteis em capítulos mais recentes.

  • Sally e Somir: aqui no Desfavor a gente sempre reclamou, e com razão, da politização e da polarização que hoje em dia estão em praticamente tudo. Essa merda toda já tinha ultrapassado bastante os limites do razoável e do suportável para qualquer um que tenha um pouco mais de senso, mas, com a pandemia de Coronavírus, ficou ainda pior. Por isso, eu fiquei pensando se não daria agora para fazer uma postagem tentando explicar – ou então só tentando entender – como a politização e a polarização surgem e crescem tanto a ponto de dominarem os discursos e os pensamentos de tanta gente. O que acham?

  • Tenho uma dúvida que poderia entrar no FAQ: Corona. Existem as máscaras com tecnologia Phitta, que tem proteção de até 12 horas. Li que essas horas não precisam ser contínuas, então não é preciso usá-las só um dia – elas podem ser usadas durante dias, algumas horas por dia, até somar as 12 horas, ficando em local ventilado. Em nenhum lugar encontrei a explicação do que exatamente impede que ela seja reutilizada alguns dias depois, como ocorre com a N92 (já que a Phitta desativa o vírus quando ele entra em contato com a máscara). Seria por causa da umidade gerada pela respiração, que após as 12 horas de uso começaria a comprometer a eficiência do produto que inativa o vírus?

    Agradeço se me ajudarem a entender.

  • Sugestão: Romantismo.
    Ex deixa saudade ou perde tempo com raiva e indireta?
    Quanto tempo dura um grande amor que ficou no vácuo da saudade?

  • Depois de muita gente sugerir dei uma olhada na série “The good doctor”, mas como cria de Dr House achei um porre. Seria interessante um texto sobre essa romantização do autismo. Já vi em redes sociais gente inclusive se dizendo “autodiagnosticado” e achando lindo se comportar com Sheldon de The Big Bang Theory. Tem inclusive um pai famoso ai que vive pentelhando sobre o tema.

  • Sugestão para o próximo aniversário do Desfavor: o que o Somir e a Sally de hoje diriam para o Somir e a Sally de 13 anos atrás?

  • Para o Somir, que é publicitário: dicas para lidar com clientes “difíceis”. Tem gente que, por ser o contratante, acha que pode dar palpites o tempo todo, exige que tudo saia sempre “do seu jeito” porque ele é que “está pagando”, fica inconformado quando lhe dizem que não é possível fazer exatamente o que deseja por questões de orçamento, tempo, tecnologia – ou só porque a sugestão é cretina mesmo – e ainda por cima considera “um absurdo” o profissional não acatar suas “brilhantes idéias”. Imagino que você já tenha tido muitas vezes o desprazer de ter que lidar com pessoas assim e eu gostaria de saber como você age para contornar essas situações, tentando o máximo possível contentar quem te contrata enquanto tenta não mandá-las à merda.

  • Só tem notícia sobre covid nesse blog, sugiro fazer um texto comentando notícias envolvendo cu que tenham acontecido desde o começo da pandemia até agora, queremos rir um pouco!

  • Somir, o histórico primeiro vôo espacial de Yuri Gagarin está completando 60 anos hoje. Pensa em escrever algo a respeito?

  • Um texto listando e comentando sobre os maiores Filhos-da-Puta da História. E por “Filhos-da-Puta” eu quero dizer “pessoas destituídas de qualquer valor humano”, o que inclui:

    – governantes tirânicos, genocidas e megalomaníacos, indo de imperadores da Antigüidade a ditadores do séc. XX.

    – grandes empresários que ficaram pornograficamente ricos à custa de exploração desumana de funcionários.

    – gente que acha que parentes, colegas e subordinados em geral só existem para satisfazer a seus caprichos.

    – chantagistas emocionais.

    – manipuladores.

    – burocratas que teimam em continuar aferrados a regras estúpidas e inúteis, mesmo em situações excepcionais.

    – membros da Igreja Católica, que, por séculos, construíram um histórico pavoroso de Cruzadas, Inquisição, catequização forçada, exploração de riquezas para construção de igrejas opulentas, pedofilia acobertada e “sigilo de confessionário” que ajuda a mexer os pauzinhos politicamente nos bastidores do poder.

  • Como o se humano é escroto, com uma vadia que não pode ser chamada de mãe defende e ajuda matar o próprio filho, como isso fica em pune ou até se faz justiça mas logo todos esquecem e quando pensa que não a própria sai na famosa saidinha do dias das crianças, MDS vergonha desse país

  • Caso tenham mudado de opinião ou de visão ao longo dos anos, sugiro uma autocrítica com humor de textos dos quais se arrependem, tipo um react mostrando como eram bobos por pensarem o que pensavam há alguns anos e como mudaram, amadureceram. Se zoem. Amamos react.

  • Ao reler o texto das “vacinas de vento” e ver aqui comentários recentes sobre pessoas colocando máscaras contra Coronavírus apenas quando alguém está olhado, me ocorreu uma idéia: que tal escrever sobre as várias calhordices – ou “malandragens” – de que só o Brasileiro Médio é capaz? Sem caráter e tampouco qualquer noção de civilidade, BMs jogam a ética para escanteio e dão um “foda-se” para a honestidade e o respeito. Essa cambada se orgulha de passar os outros para trás e faz de tudo para ou burlar as regras que não está disposta a seguir ou para pura e simplesmente tirar onda. Claro que todos nós já sabemos muito bem disso, mas nunca é demais criticar o tal do “Jeitinho” e ver várias dessas safadezas compiladas em uma postagem poderia, além de nos causar vergonha, também dar uma idéia da dimensão do problema. Listo abaixo alguns exemplos, com links de notícias:

    – Aluguel de pneus para vistoria do Detran (e por indicação dos próprios vistoriadores):
    https://diaonline.ig.com.br/2019/02/06/pneus-sao-alugados-para-passar-em-vistoria-no-detran-em-goias/?utm_source=H%C3%A9lio+Lemes&utm_campaign=diaonline-author

    – Comércio de réplicas de tornozeleiras eletrônicas, usadas para atrair a atenção das “Marias Droguinhas” nos bailes funk:
    https://www.destaquenoticias.com.br/replica-de-tornozeleira-eletronica-e-usada-para-atrair-paqueras/

    – Juíza (!) ensinando em vídeo como andar em shopping sem máscara contra Covid-19 “sem ser admoestado”:
    https://g1.globo.com/globonews/jornal-globonews-edicao-das-16/video/juiza-ensina-a-burlar-regras-e-andar-sem-mascara-em-shopping-cnj-vai-investigar-9154330.ghtml

    – Moradores do MS driblam “toque de recolher” contra Covid atravessando a fronteira e enchendo bares no vizinho Paraguai:
    https://www.midiamax.com.br/cotidiano/2021/burlando-toque-de-recolher-brasileiros-sao-acusados-de-encher-bares-paraguaios-na-fronteira-com-ms

  • É um ano olímpico, então minha sugestão é para a coluna desportes ou bonus, vocês decidem.
    Cu nos esportes: casos como do jogador que deu uma dedada no outro em plena partida de futebol, ou das pilhas na ginástica olímpica masculina.

  • Sugestão para postagem do CU:
    Nestes tempos de pandemia estamos todos preocupados com a higiene. Vocês do desfavor sempre falaram da falta de limpeza das pessoas. Sendo assim, sugiro uma resenha na coluna DEsaprovados, de lenços umidecidos e papel higiênico.

  • Uma sugestão para esta época de pandemia em que, devido à crise, muita gente está se vendo forçada a se reinventar para se manter no mercado de trabalho: afinal, todo mundo realmente tem um talento ou isso é apenas um mito? E como uma pessoa presa há anos em um trabalho do qual não gosta pode afinal descobrir qual é o seu e, quem sabe, até ganhar dinheiro com esse talento? Falando ainda em “se reinventar profissionalmente”, vocês também poderiam fazer um compilado de dicas para quem está mudando de ramo e para quem ainda está hesitante se deve começar tudo de novo.

    • É uma boa sugestão, W.O.J. até porque eu mesmo estou nesse processo de tentar me reiventar, ou dar conta de matar leões por dia pra sobreviver, e mesmo tentar uma transição gradual de carreira, e ainda assim, tudo anda difícil e duvidoso. No cerne da questão mesmo, estou pensando justamente nessa coisa de “fazer o que gosta”, fazer algo que me dá prazer, sabe? E explorar meus talentos pra fazer algo bom.

  • Sugestão para postagem do CU: Sally tem que escrever sobre esse negócio de dar a bunda na cadeia. Porque ela trabalhou com isso (com direito penal, não com a bunda), então deve saber melhor.

    • Olha, considerando que tem pacientes amarrados na cama por causa da dor e falta de sedativo, eu me recuso a falar de um bolsonarista que mordeu mais do que podia mastigar e se fodeu…

  • sugestão para o evento do cu: expulsar um impopular à escolha do cu e o texto de vocês ser sobre essa expulsão (justificativa, falando mal do expulso, postando os piores comentários da pessoa etc)

  • covid é o assunto do momento, então, em homenagem ao cu, sugiro um texto explicando em detalhes como é feito o teste pelo ânus

  • A Sally já escreveu sobre idiotas pelo mundo e sobre grandes cagadas, mas que tal agora um texto relatando as bobagens e/ou erros grosseiros de julgamento cometidos por intelectuais famosos? Também vale falar sobre previsões furadas.

    Um exemplo: o jornalista e escritor Lima Barreto, mulato neto de escravos e crítico ferrenho das elites brasileiras de começos do século XX, disse que o então recém-chegado “foot-ball” nunca cairia nas graças das classes populares do Brasil por ser um “sport” de origem estrangeira adotado apenas por uma minoria de endinheirados racistas desejosos de imitar os europeus e de “manter distância da gentalha”. Mal comparando, é possível dizer até que o “esporte bretão” estaria para a sociedade daquela época mais ou menos como o pólo a cavalo está hoje para a nossa. Revoltando-se contra a novidade, o autor de “Recordações do Escrivão Isaías Caminha” chegou até a criar, junto com alguns amigos, uma “Liga Anti-Foot-Ball”, que durou pouco. Mal sabia Lima Barreto que aquela atividade que ele tanto odiava – e que achava que seria uma mania passageira – acabaria sendo prazerosamente absorvida e praticamente reinventada pelo povão com sua “ginga e malemolência”, a ponto de tornar o “jogo do pontapé” parte da própria identidade brasileira.

    O que acham da idéia?

  • Wellington Alves

    Missão C.U.: Um resumo do filme Peles feito pela Sally.
    Este é provavelmente o filme mais bizarro existente na Netflix. Não queria dar spoiler, mas vale falar que uma das personagens desse filme tem um cu no lugar da boca. Isso mesmo.
    Eu sonho com um resumo deste filme com aquelas descrições detalhadas que só a Sally consegue fazer.
    O filme trabalha a questão dos valores estéticos e da auto-aceitação, mas digamos que faz isso de uma forma perturbadora.

  • Sally, creio que você já deve ter dito alguma coisa a respeito de “feministos” aqui no Desfavor, mas eu te sugiro agora um texto inteiro só sobre esse tema da “emasculação da atual geração de homens”. Pensei nisso ao ficar sabendo da polêmica do tal do filho do Fábio Jr. “pedindo desculpas por ser homem” no BBB. Muita gente esculhambou esse carinha e a questão foi das mais comentadas no Twitter esta semana. Dá uma olhada nos links aí embaixo:

    https://agazetabahia.com/tomas/28296/lascou-fiuk-chora-por-ser-homem-31-01-2021/
    https://pbs.twimg.com/media/EtLxr0MW8AAJpAY?format=jpg&name=medium
    https://doutorpepper.com.br/wp-content/uploads/2021/02/2963.png

    O que você acha? Rende uma postagem ou o assunto não é interessante o suficiente?

  • Eu estava pensando aqui, esse ano o aniversário do Pilha cai em um domingo. Como não vai dar para ter postagem no dia e vocês ficam em dúvida se falam do dia da mulher também, sugiro um PhotoCu com ele e as mulheres de sua vida: dona Sylvia, Sonia Abrão, Aline, a ex-mulher Fabiana, e se encontrarem alguma foto da avó Yolanda ou se quiserem incluir alguma ex, como Simony ou Cristiana Juma, ou a amiga Mara, pode também.

  • Com essa atual pandemia de Covid-19, ninguém está podendo mais viajar para o exterior – pelo menos não da forma como se fazia “antigamente” – seja a turismo ou para imigrar. Mesmo assim – e até porque a Sally saiu do Brasil há relativamente pouco tempo – , eu sugiro um texto sobre os choques culturais que, imagino, todo mundo tenha ao visitar outros países. Tem quem esteja tão acostumado com a selvageria de um Rio de Janeiro carcomido pelo crime que, quando vai a um lugar civilizado, até demora um pouco para se acostumar com a sensação de que se pode andar pelas ruas em qualquer horário sem o receio de ser assaltado ou até morto na próxima esquina. Há outros que se surpreendem com usos e costumes que para os locais são a coisa mais normal do mundo e que parecem esquisitíssimos para um recém-chegado. Também há pessoas que não se dão bem com a comida do lugar para onde vão e acabam tendo que passar a viagem inteira à base de McDonald’s para não morrer de fome. Claro que há muitos outras situações como essas, que podem ser embaraçosas, constrangedoras ou engraçadas, dependendo, claro, do ponto de vista. O que vocês acham da idéia?

  • Pelo visto posse do Biden e BBB vão ficar para a postagem Analive.
    Outra sugestão: live da novela Pantanal, quando estrear.

  • Como vocês não deixaram claro se vai ter a postagem do CU ou não, aqui vão algumas sugestões de live:
    – parada gay
    – rock in rio
    – corrida são silvestre (se não tem olimpiada…)
    – criança esperança
    – um desses eventos evangélicos com vários shows

  • A Sally já falou tantas vezes em seus textos que preza o que é belo – até cunhou a expressão “colapso estético” para descrever aquilo que visualmente a desagradava – que eu pensei: será que ela agora poderia fazer um “Desfavor Explica: Estética”? Esse pode parece um tema superficial à primeira vista, mas há sim muita coisa bem profunda que pode ser mencionada e discutida. Tais como:
    – O que é estética, afinal?
    – Significado e origem do termo
    – Por que a estética é importante?
    – A estética nas artes
    – Influência da estética nos relacionamentos humanos
    – “Padrões” estéticos: determinismo biológico, gosto pessoal ou imposição social?
    – Governantes, regimes e ideologias podem (ou devem) influenciar e/ou ditar padrões estéticos?
    – Quanto mais um pessoa ou um povo valorizam a estética, mais elevados espiritualmente essa pessoa ou esse povo seriam e, portanto, mais evoluídos (civilizados) também?
    – Um dos motivos para a chamada “arte moderna” ser tão criticada seria devido à insistência de certos criadores em querer “quebrar padrões” e subverter o próprio conceito de estética?

    Para encerrar, deixo aí embaixo o link do vídeo no YouTube que me deu a idéia para esta sugestão e que talvez possa servir de inspiração para a Sally, pois aborda essas questões por um ângulo bem interessante. E eu gostaria que ela prestasse especial atenção a partir do minuto 7:00 do vídeo.

    https://www.youtube.com/watch?v=cCTPmDCZijU

  • Eu pergunto sobre as origens do C.U.
    Teria sido o C.U. picado por algo para se tornar o C.U.? Ou ele recebeu 30k diretamente em sua poupança e então se tornou o que é hoje? Seria ozônioterapia uma de suas fraquezas? Ou, um sexshop ou a sessão de supositórios de uma farmácia, seria um arsenal a ele? Depois de uma feijoada ou porção de repolho, poderíamos considerá-lo um potencial terrorista biológico? Sua Veronica Moser sua mandante, ou rival? Como o C.U. contaria sua própria história? Ou quem poderia contá-la melhor num enredo, Sally ou Somir?

  • Eu acabei de ouvir no rádio uma meia dúzia de comerciais de Natal e pensei se vocês não poderiam escrever um texto bem mal-humorado sobre como esse tipo de publicidade – que já era maçante na época do “velho normal” – soa como algo completamente fora de hora e lugar em um ano como este, de pandemia e de tantos desfavores. Para um número incalculável de pessoas no mundo inteiro, 2020 pode ser apontado, de longe, como o pior ano de suas vidas. Não tem clima nenhum para festejar nada e mesmo assim essas porras de comerciais pipocam na nossa frente como se nada estivesse acontecendo… É o cúmulo da falta de sensibilidade! Bom senso aí passou longe…

  • Somir, eu acho que você deveria falar sobre a questão do valor do dólar atualmente.
    Eu estava olhando um computador para rodar uns jogos mais todos os computadores atualmente custam o preço de um rim.
    Queria que opinasse sobre as atitudes economicamente catastróficas tomadas no governo Bolsonaro e etc.

    • Eu fiz um texto sobre os preços insanos. Não era focado no dólar. Mas vou ver se tenho algo de válido para acrescentar.

  • Eu sei que o propósito do texto de hoje sobre idolatria é bem sério, mas pensei se agora não caberia também uma postagem enumerando as maiores loucuras que fanáticos já fizeram por seus ídolos. Fucei rapidamente no Google e vi de tudo: doidos se submetendo a inúmeras plásticas para se parecerem com personagens de quadrinhos – seres que sequer existem realmente – , uma maluca que quebrou a perna de propósito só “para ficar igual” a uma diva pop que tinha se machucado em um ensaio e mandando uma foto da lesão pelo correio para provar sua devoção, um biruta que ficou “morando” escondido por vários dias na garagem da casa de uma atriz, um pinel que tatuou no corpo uma imagem enorme de seu jogador de futebol preferido com o uniforme de seu clube de coração e se arrependendo porque o craque se transferiu para um rival pouco tempo depois, um inconformado com a derrota do Trump convocando outros pirados que, como ele, também estejam “dispostos a morrer” por ele… Uma pior que a outra. Se quiserem, também podem dar exemplos de casos famosos através da História.

    • Ainda sobre idolatria: pessoas que idolatram a si mesmas, como por exemplo certos fisiculturistas que se submetem a qualquer coisa na ânsia de ficarem cada vez mais bizarramente musculosos, sofrendo da chamada “vigorexia”. Os caras vivem na e para a academia, fazem treinos insanos horas a fio, se enchem de drogas e de outras substâncias, fazem dietas malucas, experimentam todo tipo de geringonça e de modismo que a indústria do fitness inventa… E, já que eu falei sobre “vigorexia”, que tal também um texto sobre pessoas que tem uma auto-imagem distorcida? Falo de anorexia, bulimia, vício em plásticas e outras formas de disformia corporal.

    • Eu meio que toquei no tema naquele texto sobre a Melody (camgirl virtual), mas vtubers podem merecer mais atenção no futuro.

  • Em várias ocasiões vocês já mencionaram o termo “colapso estético”. Então eu sugiro uma semana temática onde os textos serão sobre coisas/situações que causem esse efeito.

  • O luto de vocês pode ter acabado, mas eu tenho uma sugestão: um texto sobre hepatite. É um ponto em comum entre dois ídolos do Desfavor, Pilha e Maradona.

    Outra coisa, o ano está acabando e vocês não cumpriram o castigo de 10 postagens live. Então eu acho que vocês poderiam nos recompensar com a proposta perdida em dezembro do ano passado, com as músicas natalinas.

    • Boa sugestão.

      E sobre as postagens Live, ficamos sem estrutura para isso. O C.U. trancou por um tempo, mas entendeu nosso lado. Vamos cumprir assim que as coisas voltarem ao normal.

  • Capitão Impressionante

    O Somir não poderia escrever sobre essa revolta popular nas redes sociais por causa da modernização do mascote das Casas Bahia? Afinal, ele é publicitário, não?

  • Vendo as informações sobre cenouras e coelhos e sobre ratos e queijo na postagem de ontem, eu pensei se não daria agora para fazer um texto derivado, sobre mentiras famosas propagadas por desenhos animados. Além das duas mentiras já citadas, outra que pode ser mencionada é a de que dinossauros e homens das cavernas conviveram na mesma época, posta na cabeça de muita gente pelos Flintstones. Essa concepção errada já existia antes em filmes e séries de TV, mas, para as gerações mais recentes – incluindo a nossa – , os “culpados” são a turma de Bedrock criada pela Hanna-Barbera.

  • Será que rola um texto sobre as (sub)celebridades que se candidataram nas eleições deste ano? Acontece sempre, mas aí vai uma listinha com alguns dos que estão concorrendo em 2020:

    – Kid Bengala (“ator” mais conhecido da cinematopornografia nacional):
    https://obutecodanet.ig.com.br/wp-content/uploads/2020/10/famosos-09.jpg

    – Pedala Robinho (anão que fez parte do elenco de humorísticos toscos na TV durante os anos 90): https://obutecodanet.ig.com.br/wp-content/uploads/2020/10/famosos-01.jpg

    – Toninho Do Diabo (figuraça que se auto-denomina “O Embaixador de Lúcifer na Terra”):
    https://obutecodanet.ig.com.br/wp-content/uploads/2020/10/famosos-02-1024×377.jpg

    – Renata Banhara (loira ex-enfeite de palco de programas de auditório nos anos 90):
    https://obutecodanet.ig.com.br/wp-content/uploads/2020/10/famosos-03.jpg

    – Dinei (estrela do Corinthians nos anos 90, posou nu para revista gay e se envolveu com drogas):
    https://obutecodanet.ig.com.br/wp-content/uploads/2020/10/famosos-04.jpg

    – Marcelinho Carioca (ídolo da torcida do Corinthians e “santinho do pau oco”, formou um grupo de pagode evangélico):
    https://obutecodanet.ig.com.br/wp-content/uploads/2020/10/famosos-05.jpg

    – Celinho Fat Family (incluiu a denominação de seu hoje sumido grupo musical em seu nome de urna para ser lembrado):
    https://obutecodanet.ig.com.br/wp-content/uploads/2020/10/famosos-06.jpg

    – Chiquinho Scarpa (“conde”, playboy, milionário e figuraça do “jet-set” nacional):
    https://obutecodanet.ig.com.br/wp-content/uploads/2020/10/famosos-07.jpg

    – Dr. Bactéria (médico que tinha um quadro no Fantástico sobre higiene e o “perigo dos micróbios”):
    https://obutecodanet.ig.com.br/wp-content/uploads/2020/10/famosos-08.jpg

    – Bananinha Maluco (de família circense, foi membro do elenco da Praça É Nossa e trabalhou com a trupe do Beto Carrero):
    https://obutecodanet.ig.com.br/wp-content/uploads/2020/10/famosos-10-1024×372.jpg

    – Oscar Godói (“Unha de Cavalo”, foi o árbitro de futebol mais controverso do Brasil e hoje é comentarista esportivo):
    https://obutecodanet.ig.com.br/wp-content/uploads/2020/10/famosos-11-1024×366.jpg

    – Neném (cantora que fazia dupla com a irmã gêmea Pepê):
    https://obutecodanet.ig.com.br/wp-content/uploads/2020/10/famosos-12.jpg

    – Diego Hypolito (o “ginasta das pilhas” assumiu-se recentemente como homossexual sem surpreender nem chocar ninguém):
    https://obutecodanet.ig.com.br/wp-content/uploads/2020/10/famosos-13.jpg

    – Thammy Miranda (transsexual e filha(0) da cantora Gretchen, conhecida em seu auge como “Rainha do Bumbum”):
    https://obutecodanet.ig.com.br/wp-content/uploads/2020/10/famosos-14.jpg

    – Verônica Costa (conhecida como “Mãe Loira do Funk” e criadora do grupo “Furacão 2000”):
    https://obutecodanet.ig.com.br/wp-content/uploads/2020/10/famosos-15.jpg

    – Victor Mionzinho (ex-sósia tosco do apresentador Marcos Mion, de quem foi assistente de palco na TV Bandeirantes):
    https://obutecodanet.ig.com.br/wp-content/uploads/2020/10/famosos-16.jpg

  • Não querendo ser chato nem repetitivo, mas eu volto a dar aqui uma idéia já apresentada em 2018 e que a Sally, na época, disse que o Somir faria muito bem: aproveitando o atual clima de eleições – para prefeitos e vereadores no Brasil e para presidente nos EUA – eu torno a sugerir: (…) que tal um guia de como fazer campanha eleitoral? Mas que fosse algo no estilo Desfavor, esculhambando os ingênuos que acham que a coisa toda ainda tem alguma seriedade e falando verdades “inconvenientes” sem a menor piedade ou sutileza. Podem, por exemplo, dizer que pra um candidato de primeira viagem que não é preciso ter propostas, ter ficha limpa nem apresentar resultados positivos de ações anteriores. Na verdade, o grosso das pessoas que votam – e que, por serem maioria, decidem os resultados de uma eleição – tá mesmo é cagando baldes pra esses “pequenos detalhes” da política. O que o populacho gosta mesmo é de promessas impossíveis, frases de efeito, bravatas, jingles-chicletes massificados e nomes em estilo “humor de pavê”.

  • O Somir já viu isto? Não sabia bem onde colocar sem que parecesse coisa fora de lugar, mas, de qualquer forma, acho que ele vai gostar, tanto do vídeo em si quanto do texto e da narração.

    https://www.youtube.com/watch?v=4_tiv9v964k

    Talvez ele se inspire e queira escrever algo semelhante aqui um dia, ou então produzir um texto comentando essa aula de humildade dada por Carl Sagan.

    • Sim, já vi. Mas vale a pena ver várias vezes. O Carl Sagan tinha um jeito com as palavras para humanizar as coisas.

      P.S.: Neil DeGrasse Tyson é divertido, mas foi uma furada refazer Cosmos com ele. Não é a mesma pegada. Mesmo assim, não é ruim. Acho que Cosmos está na Netflix.

  • Seria interessante um texto que abordasse a questão de morar sozinha (o) como opção. Dando ênfase no caso feminino. Grata! S2

  • Desfavor Explica: Internet. Muita gente até tem, mas poucos realmente sabem o que é, como funciona, onde mexer e o que fazer com o que tem nas mãos. Ou ainda um texto que seria como uma espécie de guia de boa conduta online porque, afinal a internet em si é uma maravilha, desde que se saiba usar.

    • A parte técnica da internet é tema sem fim. O grau de complexidade de uma mera chamada de vídeo é de duvidar se foram humanos mesmo que bolaram tudo isso… você mirou numa coisa, mas me deu ideia para outra relacionada.

  • Há algum tempo, a Sally fez uma postagem sobre como as empresas de alimentos nos enganam e nos empurram um monte de comida industrializada cheia de coisas que fazem mal à saúde, como pão “integral” que não tem praticamente nada de farinha integral em sua composição, água mineral que na verdade deveria ser chamada de “torneiral”, carnes e peixes totalmente adulterados para custar menos e durar mais e conservas e molhos com excesso de sódio, glucoses e glutamatos… Mas que tal agora um texto sobre coisas que muita gente por aí anda comendo e que ninguém deveria pôr na boca? Eu estou falando de coisas como margarina – um troço tão artificial que nem as moscas que pousam na bosta chegam perto – , nuggets – que são nojentamente feitos com restos processados de carnes de aves e de outros animais, – salsichas – cuja fabricação é tão cercada de lendas sobre imundície que já virou lugar-comum chamar a redação de um jornaleco dedicado à imprensa marrom de “fábrica de salsicha” e dizer que “cozinha de restaurante, fábrica de salsicha e passado de mulher são coisas que é melhor não conhecer, sob pena de nunca mais se conseguir comer”. Deve haver um monte de outros exemplos também. O que acham?

  • Já pensaram em fazer um texto sobre “cringe”, ou como pessoas e a internet lidam com a ideia de ver outras pessoas passando vergonha?

  • Gente, eu não sei se vcs conhecem a Bibi Bailas do física e afins, mas ela fez um vídeo detonando a constelação familiar, achei muito bom. Acho que poderia ser tema para algum desfavor.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.