Tag: racismo

Ontem, por decisão unânime dos jurados, Derek Chauvin foi considerado culpado pela morte de George Floyd. Para quem não está ligando os nomes às pessoas: foi o caso que gerou o estopim para as imensas manifestações contra o racismo nos EUA ano passado. A imagem do policial Chauvin ajoelhado sobre o pescoço de Floyd tornou-se símbolo dos abusos cometidos pela força policial americana contra populações marginalizadas. Sobre o mérito da condenação, há pouco o que se dizer: mesmo que você acredite que no fundo não era a intenção do policial, ele assumiu o risco e isso tem um preço.

Continue lendo

A Defensoria Pública da União (DPU) entrou com uma ação civil pública nesta segunda-feira (5) contra o Magazine Luiza pedindo indenização de R$ 10 milhões por danos morais coletivos em razão do programa de trainees promovido pela empresa, com vagas apenas para candidatos negros . O defensor público-geral federal em exercício, Jair Soares Júnior, responsável pela ação, alegou que o processo seletivo violaria o direito de milhões de trabalhadores, que teriam sido discriminados por motivos de raça ou cor, inviabilizando o acesso deles ao mercado de trabalho. A ação do Magalu é encarada como “marketing de lacração”. LINK


Está errado? Não está errado. Deveria ter sido feito assim? Não! Desfavor da Semana.

Continue lendo

Um novo elemento surgiu na polêmica envolvendo Neymar e Álvaro González, zagueiro do Olympique acusado de racismo pelo brasileiro no último domingo. O canal espanhol “Gol” fez uma leitura labial da discussão entre os dois jogadores. “Puta Maricon” (em português, “puto viado”), seria o xingamento homofóbico retrucado por Neymar em resposta aos insultos – racistas segundo o brasileiro – proferidos por González. LINK


Neymar finalmente se assumiu negro depois de décadas dizendo o contrário. E já está queimando o filme da nova raça… Desfavor da Semana.

Continue lendo

A Academia de Artes e Ciências de Filmes, responsável pelos Oscars, acaba de lançar um programa para tornar edições futuras da premiação mais inclusivas. A partir de 2024, para serem indicadas a qualquer uma das categorias, as produções devem seguir algumas regras que invariavelmente giram ao redor da contratação e destaque no material para categorias de pessoas consideradas pouco representadas na indústria cinematográfica. Numa canetada a premiação deixa de fazer sentido…

Continue lendo

  • 1
  • 2
  • 5