Autor: Somir

Na física, existe uma equação que gera algo chamado de “raio de Schwarzschild”, uma medida de quão comprimida a matéria precisa ser para se tornar um buraco negro. Foi criada pelo físico Karl Schwarzschild em 1916 e até hoje se mantém como uma solução aceitável para a definição sobre como algo se torna um buraco negro. Quer dizer… aceitável até quando a gente calcula quanta massa existe no universo.

Continue lendo

No meu tempo, a sigla que identificava as pessoas com sexualidade “diferente” era GLS. Gays, Lésbicas e Simpatizantes. Esse tempo já passou, atualmente a sigla é escrita como LGBTQIA+, mas não parece estar terminada: de tempos em tempos adiciona-se mais e mais letras, para de alguma forma representar o máximo de pessoas possíveis. Eu entendo a lógica da representatividade, mas gostaria de argumentar sobre o que a sigla antiga tinha de valioso…

Continue lendo

Semana passada saiu a notícia que um dos engenheiros do Google afirmou que um programa de chat deles tinha adquirido consciência, e logo foi afastado pela empresa. Isso me deu muito o que pensar… não sobre a afirmação, porque a chance de ser verdade é zero, mas sobre como fazer uma inteligência artificial ter realmente uma consciência.

Continue lendo

Muitas das nossas histórias sobre como imaginamos o futuro passa por alguma forma de homogeneização da humanidade: mesma língua, mesma moeda, mesmo sistema de crenças… alguns fazem isso pelo ângulo utópico, com todos nós muito felizes e harmônicos; outros focam no ângulo distópico, numa sociedade extremamente opressora ou mesmo sem lei. Mas, é isso o que o futuro nos espera?

Continue lendo

Há pouco tempo, estourou uma notícia sobre ruínas de uma civilização antiga na Amazônia. Rapidamente, os estagiários dos portais de notícias, os conspiracionistas malucos de redes sociais e todo tipo de golpista pegaram a oportunidade para soltar um monte de desinformação. Mas o que aconteceu de verdade?

Continue lendo