No meu tempo, a sigla que identificava as pessoas com sexualidade “diferente” era GLS. Gays, Lésbicas e Simpatizantes. Esse tempo já passou, atualmente a sigla é escrita como LGBTQIA+, mas não parece estar terminada: de tempos em tempos adiciona-se mais e mais letras, para de alguma forma representar o máximo de pessoas possíveis. Eu entendo a lógica da representatividade, mas gostaria de argumentar sobre o que a sigla antiga tinha de valioso…

Continue lendo

Eu fico triste cada vez que venho aqui escrever obviedades, mas aí eu me lembro da quantidade de vezes onde pessoas estúpidas já me fizeram perguntar a mim mesma “será que eu estou ficando maluca?”. Isso me faz tirar forças do fundo da alma para escrever para pessoas que, assim como eu, são bombardeadas por estupidez em sua mais pura essência, para dizer “não, você não está ficando maluco(a)” está apenas cercado por idiotas.

Continue lendo