História mal contada.

SOMIR

Estão tentando controlar a sua mente! As elites inventam crises para nos dividir e avançar seus planos de dominação. E o que mais me decepciona é como as pessoas acreditam nessas histórias absurdas e fazem exatamente o que elas querem que a gente faça. Você precisa acordar!

Querem te fazer acreditar que uma doença que nem é muito letal foi capaz de colocar de joelhos um mundo inteiro. Que contaminou todo mundo e ninguém foi capaz de encontrar uma cura. Você acredita nisso? Você acredita que uma espécie dita muito evoluída perdeu a guerra contra uma doença que não é muito diferente de uma gripezinha?

Eles acham que somos todos estúpidos, massa de manobra para seus planos nefastos. Eles querem que você tenha medo para poder te controlar. Querem que você se afaste da sua fé e acredite cegamente na “ciência” deles e seus especialistas renomados. Renomados por quem? Não por mim, ou mesmo por ninguém que valoriza a verdade. A “ciência” deles está sempre entrando em contradição, uma hora dizem que izóides fazem mal, outra que fazem bem.

Eles dizem que uma doença pode acabar com o mundo, sendo que já vimos diversas doenças irem e virem na nossa história. Dizem que a única forma de evitar o contágio era ficar distantes uns dos outros (dividir para conquistar) e que porque algumas pessoas não quiseram tomar uma vacina feita às pressas, ficou impossível conter a pandemia.

Faz sentido para você? Porque para mim não faz. Eu não vivo no mundo maluco desses cientistas, eu vivo no mundo real, onde a gente precisa de liberdade para ser feliz. Eles só falam dessa doença para nos empurrar ferramentas de controle, para nos afastar das nossas famílias, da nossa religião, do nosso modo de vida. Eles descobriram que não podem mandar em todos nós ao mesmo tempo a não ser que estejamos separados e morrendo de medo.

A versão da “ciência” é absurda, e eu vou te contar para você tomar sua própria decisão: dizem que há mais de cem mil anos atrás vivia outra espécie neste planeta, os humanos. Eles eram muito parecidos com gente fisicamente, mas sua tecnologia era muito mais avançada. O suficiente para visitar e viver em outros planetas! Dizem que uma doença causada por um “vírus” (uma coisa que não está viva nem morta, bizarra) começou a contaminar os humanos e eles não conseguiram lidar com ela.

Dizem que os humanos tiveram que sair do planeta, e que bombardearam toda a superfície do nosso planeta para acabar com essa doença. Isso já seria absurdo por conta própria, mas espera que piora: dizem também que nós somos essa doença. Que por um processo chamado “evolução”, o vírus foi se desenvolvendo até criar o que nós somos hoje.

E pior, que as luzes que vemos nos céus e os objetos que enxergamos no espaço não são anjos, e sim esses humanos. Eles querem acabar com a nossa fé. A nossa fé é o que não os deixa fazer nossa sociedade ficar decadente! Eles querem que você acredite que não foi criado por Corona à sua imagem e semelhança, e sim que começou como uma doença. Uma doença! É para te desmoralizar, é para te fazer se sentir pequeno e desimportante. É assim que eles querem te dominar.

Não podemos deixar isso acontecer. Não podemos deixar esses absurdos serem tomados como verdade. E se você precisava de uma prova de como eles querem usar essa história ridícula para te forçar a agir como eles querem, não é à toa que o surgimento da peste símia os fez aplicar medidas insanas de proteção: se você acreditar que os humanos existiram e que foram substituídos por nós, é capaz de acreditar que a peste símia vai fazer a mesma coisa com a gente.

E aí, vai começar a se afastar das pessoas do seu convívio para não se contaminar, e vai querer tomar a vacina, que não sabemos o que eles colocam dentro! Se você tiver medo da peste símia, vai obedecer tudo o que te mandarem fazer. Vai se afastar da sua igreja, vai deixar de ouvir a Palavra de Corona. É assim que uma sociedade cai, não por causa de uma doença que não mata nem 1% dos infectados, mas pela degradação dos valores de seus cidadãos.

Não duvido que a peste símia tenha sido criada por um desses “cientistas”, e espalhada de propósito para aterrorizar todas as pessoas. A mídia e os políticos fazem parte desse complô, afinal, só falam disso. Querem mandar mensagem para esses supostos humanos para pedir ajuda. Você não precisa disso, você precisa de fé. A peste símia é um desafio colocado por Corona para todos nós. É a hora de decidir se vamos ser livres ou se vamos ser escravos das elites.

Eu já me decidi, eu não vou me afastar das pessoas, eu não vou usar máscara e eu não vou tomar a vacina deles. Eu vou continuar acreditando que Corona nos criou e Corona vai cuidar de todos nós. Quem tiver fé, sobreviverá. Que Corona tenha piedade das pessoas que forem enganadas por essas pessoas horríveis.

Essa mensagem (traduzida do coronês brasilis) foi interceptada pela base Lua-4 há menos de 24 horas. Estão utilizando uma forma primitiva de internet através de objetos físicos como nossos antepassados. Acreditamos que os coronas sapiens estão há poucos anos de um alcance equivalente ao do século I AC dessa forma de comunicação. O que significa que teorias conspiratórias vão alcançar o grau 5 de espalhamento em menos tempo do que o esperado. Crise científica catastrófica prevista para 71 meses.

Decidi divulgar o texto para estabelecer meu argumento. Por mais que Sally argumente que o melhor que fazemos é explodir o planeta Terra para evitar que os coronas desenvolvam tecnologia suficiente para nos colocar em risco novamente (todos se lembram de como o cybercorona deletou metade das consciências humanas trinta milênios atrás), eu ainda acredito que temos a possibilidade de ajudar esse nova espécie a não cometer os mesmos erros que nós, e quem sabe vencer a estagnação tecnológica criada pelo medo do cybercorona. O pior que pode nos acontecer agora é continuar parados onde estamos, o coronavírus e sua espécie resultante, os coronas, parecem evoluir numa velocidade maior que a nossa.

Ninguém pensou que alguém precisaria estar vivo fora do cyberespaço para fazer a manutenção das nossas máquinas, que começam a falhar seguidas vezes. Precisamos de uma espécie amiga que tenha corpos e saiba usar ferramentas. Eu sei que eles nos expulsaram da Terra, mas não o fizeram por mal. Os coronas são a única espécie inteligente que conhecemos além da nossa, é uma oportunidade que não podemos ignorar.

E se estiverem com medo de uma nova onda de cybercorona, a gente sabe o que fazer: atualiza o antivírus, mantenha as consciências separadas em instâncias diferentes e aplique o patch de contenção mais recente! É impossível que a gente erre mais uma vez nisso. A milionésima vez é a da sorte. Sério, não podemos matar os coronas agora. Tivemos nossa chance antes, mas isso… isso é passado.

SALLY

MATA! MATA! MATA!

Se você encontrou algum erro na postagem, selecione o pedaço e digite Ctrl+Enter para nos avisar.

Etiquetas: ,

Comments (6)

  • Deu vontade de compartilhar só pela trollagem, em especial no grupo de conspiracionistas que levam a sério paradas bizarras como a dos “documentários” com o título de Zeitgeist.

  • Opinião impopular: a maioria dos conflitos existentes, pelo menos no Brasil, ocorrem naturalmente e ainda fingimos que eles não existem dentro da sociedade, então a narrativa “X nos divide uns contra os outros” é enganosa e X no máximo só intensifica algo já existente

    • A ideia de que as pessoas tem que ser responsáveis pelos conflitos que geram realmente é impopular. Sim, muita coisa nos divide à toa, mas o ser humano faz muitas escolhas nesse caminho.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Relatório de erros de ortografia

O texto a seguir será enviado para nossos editores: