Flertando com o desastre: Strippers Islandesas.

Chave do cinto de castidade.

Ou: Maldita estabilidade social!

Não deu na mídia: A Islândia baniu todos os clubes de strip-tease em seu território. E está de olho na proibição da prostituição. Eu gostava tanto da Islândia… (Ok, eu gostava da Björk. Acho que ainda gosto, não sei a opinião dela sobre o assunto, então vou deixar essa opinião na espera.)

Será que a Islândia estava preocupada com o consumo de drogas e álcool, com doenças venéreas ou mesmo querendo combater alguns crimes paralelos ligados aos clubes? Os três criminosos do país (dois por vadiagem e um por tentar fazer sexo com uma maçaneta em público) devem estar desesperados…

Será que um país com um dos melhores índices de desenvolvimento humano do planeta, um dos países com a menor desigualdade social do mundo… Será que esse país estava preocupado com melhores oportunidades de carreiras para suas meninas?

Alguém poderia explicar por que diabos um país “rico” (pelo tamanho) e igualitário resolveu enfiar a mão no direito de adultos verem outros adultos nus em locais reservados?

Johanna Sigurdardottir pode. A mulher do sobrenome interminável é a primeira-ministra de um dos países mais igualitários NA HISTÓRIA DA HUMANIDADE em relação aos gêneros. A divisão de cargos de poder no país é basicamente idêntica entre homens e mulheres, há tempos.

Tirando o frio da porra, a Islândia é um dos melhores lugares do mundo para se nascer mulher.

Avançado, né? Eu também achava. Achava o máximo um país moderno, igualitário e pouco religioso. Mas muito tempo de estabilidade social parece influenciar negativamente a mente dos líderes políticos.

Johanna é a porta-voz da primeira tentativa de um país (civilizado) para fechar de vez sua indústria do sexo. Sim, porque a lei que proíbe os clubes de strip-tease também proíbe que QUALQUER PESSOA lucre com a nudez de seus funcionários.

Será que a Islândia foi tomada por uma ditadura muçulmana xiita? Que nada. A motivação da lei é feminista. A idéia é que os homens deixem de ver as mulheres como objetos à venda. Mais ou menos como se lutar contra a atração sexual fosse uma forma de aumentar o respeito entre as pessoas.

Como eu já bem disse, a Islândia já é um país igualitário. As mulheres já tem poder por lá. E aparentemente a igualdade é tanta que até elas tem merda na cabeça. Se você é do tipo de pessoa que acha bacana uma lei feminista, ainda mais depois de milênios de opressão masculina, eu vou te chamar de desperdício de oxigênio, mas vou tentar mostrar os motivos do meu desprezo pelas suas idéias.

Algumas pessoas, como eu, acreditam no conceito de justiça. E uma das melhores formas de saber se você é uma pessoa que acredita e valoriza a justiça é responder a seguinte pergunta:

Um crime justifica o outro?

Se você está tentando, por qualquer caminho, justificar alguma resposta positiva para essa questão, sinto informar que você não reconheceria justiça nem se ela fosse assassinada na sua frente.

Não, um crime jamais justifica o outro. Vingança não tem NADA a ver com justiça. Vingança é o que é. Vingança nem mesmo precisa de um crime. Assuma que quer e gosta de ver outras pessoas sofrendo por te fazerem sofrer e aceite suas responsabilidades decorrentes disso. (Eu me vingaria em N casos, mas não quero fingir que é justiça. É satisfação pessoal.)

O machismo não tornou o mundo mais justo. Porque o feminismo o faria? Medidas políticas feministas são uma forma de vingança institucionalizada. E o conceito de Estado vingador me dá asco, na melhor das hipóteses.

Mas nem precisamos ficar no campo do idealismo. A prática mostra que o machismo nem mesmo foi muito útil. Oprima metade da população mundial e ganhe de brinde uma evolução social meia-boca. Embora eu ainda mantenha que a capacidade masculina de enxergar e resolver problemas não tenha paralelo na porção feminina da nossa espécie, imagine só quantas mentes brilhantes e ÚTEIS ficaram caladas até hoje?

Sem contar que a maior habilidade feminina no campo social e emocional (e eu excluo vocês dessa, histéricas) poderia ter nos evitado muitos problemas e acelerado a evolução intelectual média da espécie nesses milênios.

Quando a agressividade natural masculina moldou a sociedade, ficamos “mancos” em vários aspectos. Resolveu alguns problemas, criou outros. Agir de forma tendenciosa em relação a um gênero passa longe de ser a solução ideal. NÃO APRENDEMOS ISSO?

Não. Claro que não. A culpa de tudo é dos outros.
Se muitas mulheres são tratadas feito objetos, a culpa é dos homens. E os homens tem que deixar de ver seios à mostra para compensar isso. Brilhante! Vai resolver muita coisa. As mulheres vão saber que outras mulheres não podem mais dançar peladas em clubes fechados e vão desenvolver a cura para o câncer! É assim que funciona, não? Foi isso que fez os homens terem vantagem na sociedade… Certo?

Mas nenhum governante é burro o suficiente para entregar o ouro assim. Claro que tem uma desculpinha para não dizer que é só uma medida feminista. Dizem que a maior parte das strippers islandesas são imigrantes pobres. Não duvido disso, já que a mulherada de país pobre sai mesmo para tentar a vida, seja como for, em países ricos. E justamente por essa imigração “indesejada”, houve um aumento no consumo de drogas e criminalidade ao redor desses locais.

Então, é só proibir que mulheres ganhem dinheiro com sua nudez e o problema diminui? Alguém avisa isso aqui no Brasil. Se são os homens que gostam de ver mulher pelada que criam todos os problemas sociais, está explicada a nossa situação social absurda. O que não falta aqui é peito e bunda de fora pra tudo quanto é lado.

Pena que outros países onde os problemas sociais são mínimos também adoram peitos e bundas de fora pra tudo quanto é lado. Não precisa nem sair do frio, é só andar um pouco e chegar na Escandinávia. Suécia e Noruega não são conhecidas pelo seu recato.

Pena que países que também proíbem a nudez feminina tendem a ser teocracias miseráveis que tratam mulheres feito incapazes. Seres que não podem escolher se querem ou não ganhar a vida utilizando seus corpos.

Da mesma forma que eu disse naquele “Ele disse, ela disse” sobre a prostituição… Certeza que as imigrantes pobres vão seguir a carreira de Pesquisadoras e Gerentes de Multinacionais assim que não puderem mais balançar os seios num palco. É só isso que as impede. Tenha em vista que homens dificilmente podem ganhar a vida com sua nudez e são TODOS ricos e vivem vidas maravilhosas e dignas.

Viva as respostas mágicas! Elas nos ajudaram muito até hoje, não?

Ok, podemos tirar do caminho que a medida é estúpida e mal intencionada? O quê? Não acha que é mal intencionada?

Então você deve ter se esquecido que políticos tomam decisões para continuar no poder. Seja no Brasil, seja na Islândia. O costumeiro para quem vive num país patriarcal como o nosso é ver medidas que apóiem direitos femininos como esforços para tornar a sociedade mais igualitária. Mas imagine que você vive num país onde metade dos políticos tem que honrar os ovários… Um país onde conseguir o voto das mulheres não é apenas questão de fazer um discursinho piegas no dia 8 de Março.

(E não tenham a ilusão que políticos de países com eleições indiretas podem se dar ao luxo de não ter apelo popular…)

O poder das mulheres islandesas só permite que políticas ganhem a simpatia de eleitoras na base dos resultados concretos. E com uma base tão agressivamente feminista como a de lá, é de se imaginar que a medida seja para “eleitora ver”. É a boa e velha disputa agressiva para ver quem leva mais vantagens. Política profissional. (E em país europeu rico, políticos anti-imigração sempre ganham alguns votos extras… *piscando*)

Trocando seis por meia dúzia? GRANDE EVOLUÇÃO, HEIN? Para ficar claro: Machistas e feministas são pessoas burras, limitadas e que só agem em benefício próprio. Um ser humano que tenta limar a qualidade de vida de pessoas cuja diferença essencial se baseia em características inatas é o tipo de pessoa que deveria estar puxando uma carroça para ter alguma utilidade na vida.

Machistas, feministas, racistas, xenófobos… Todos no mesmo saco. Eu tenho horror a essa gente. Grandes merdas que você tem um pinto ou uma buceta, isso não faz ninguém ser especial. Tem que MERECER. Tem que fazer por onde. Se vira, ninguém nasce merecendo mais respeito.

Vingança não é justiça. E impedir que homens possam gastar seu suado dinheirinho com uma stripper em seu colo soa como vingança. Daqui a pouco proíbem as ereções, já que elas são a verdadeira raiz do problema…

Pegar atração sexual para vilã da história e culpar um dos gêneros por isso foi justamente o que as religiões mais famosas do mundo fizeram para atrasar o desenvolvimento da humanidade e continuar no poder. Quando parece que finalmente o mundo começa a perceber isso, arranjam uma nova desculpa para foder com a população, e pior, não deixá-la gozar.

O mundo tende a um poder feminino cada vez mais presente. E é uma pena que as cagadas masculinas não tenham ensinado NADA para elas. O problema nunca foi o conjunto de órgãos genitais de uma pessoa, e sim o pouco uso do órgão que preenche o crânio. Táqueu.

P.S.: Sim, claro, eu sou machista e odeio as mulheres. Agora se mexe que essa carroça não vai se puxar sozinha!

Para dizer que estava com saudades dos meus textos raivosos e ofensivos, para dizer que não acredita que a Björk permitiu isso, ou mesmo para dizer que é só pobre mesmo que se fode em qualquer lugar do mundo: somir@desfavor.com

Se você encontrou algum erro na postagem, selecione o pedaço e digite Ctrl+Enter para nos avisar.

Comments (17)

  • Detesto feministas, femistas e nazifeministas…Se explodam todas.
    Homens deixem de ser frouxos, sejam homens de verdade seus FDP! Monte de homem banana da peste ou se tornando viado, ou se tornando muito bonzinho e delicado ou deixando que as mulheres mandem em suas vidas.
    Fodam-se homens e mulheres femistas!!

  • Hahaha! Rapaz, antes de falar cousa com cousa,com seu copinho de uisque na mão, dê tempo ao tempo e depois me diga se tais medidas adotadas na Islândia são eficientes ou não. Feminismo, até onde sei, não é antônimo de machismo. É uma atitude leviana de sua parte colocar feministas, machistas, xenófobos e o kct a 4 no mesmo saco de gatos…machistas e xenófobos não querem abrir mão de seus privilégios nem à força. Já as feministas errando ou acertado, em certa medida, desejam minimizar as desigualdades entre gêneros…

    Ricardo

  • adogoasestripersdaeslandiaputafaltadesacanagemtentetiraelasdoconvivionossofalou!!!!!
    porqueahhhlocaaaauiiiladygaga

  • "Muita gente se detona e precisa das proibições para ser obrigada a viver uma vida melhor e mais digna".

    Pergunta que fica: não haveria strippers islandesas que prefeririam levar essa vida a ter que procurar um emprego de terceira linha, com salário baixo, rotina tediosa e sem quaisquer perspectiva de melhoria material para, no máximo, pagar as contas? Não seria também trágico para as vidas delas levar uma existência medíocre a partir de proibições como essas?

    Agora, fosse um país do Sudeste Asiático (puteiro de americanos, europeus e de japoneses) ou o Brasil, são outros quinhentos…

    Suellen

  • Se não é a proibição da nudez como forma de sustento que dá a vantagem social para o homem, porque vai ter esse efeito nas mulheres?

    Medidas como essa são inúteis, mais ou menos como ficar retirando gordura das artérias de uma pessoa que não para de se empanturrar de comidas gordurosas.

    Ou vai na base, ou não vai fazer nada.

  • Somir, só porque é proibição não quer dizer que não seja protetivo. Eu acho que quando se fecha a porta do "caminho mais fácil" isso obriga muitas pessoas acomodadas ou preguiçosas a percorrer um caminho mais difícil, que normalmente não o fariam não fosse a proibição.

    As pessoas se fazem mal. Veja você… você só vai parar de fumar quando cigarro for proibido. Seria um bem para você proibir cigarro.

    Nem sempre proibições são ruins. Muita gente se detona e precisa das proibições para ser obrigada a viver uma vida melhor e mais digna.

  • "Uma fã que se confunde com textos expressando várias opiniões a partir de um tema central."

    Oh My Fucking God!!!
    Eu sabia que ele viria com este discurso.

    Não tente, pois para mim o seu texto não teve nadinha de ofensivo muito menos raivoso.

    Sinto lhe desapontar, mas não sou sua fã. Sei que você vai ficar bem, mesmo depois de chorar a noite toda.

    Também não serei sua Evelyn.

  • Ganhei uma fã!

    Uma fã que acha que ofensividade depende apenas de palavras de baixo-calão.

    Uma fã que se confunde com textos expressando várias opiniões a partir de um tema central.

    Uma fã que se recusa a argumentar sobre os pontos de discordância e acha que eu não conheço táticas trolls mais velhas que a internet.

    Dani, isso pode parecer repentino, mas… Quer ser a minha evelyn?

  • Nem conhecia esse país, igualitário entre homens e mulheres, mas agora que tá a favor das mulheres, fiquei fã! Eu quero sair da Suíca e ir pra Islândia! Será que se a baranga do Mula ganhar lá no Brasil tb vão banir a putaria? Afinal as gostosas do puteiro dão de 10 a zero nela e isso seria um pecado…

  • Jacinto Pinto Aquino Rego

    é somir… abaixo o preconceito de qualquer espécie… por isso que eu só não gosto de sulista, nordestino, carioca, argentino, judeu, árabe, evangélico, católico, negro, asiático…. uhu! uaite páuer!

  • Ofensivo?
    O texto me pareceu desconexo em vários pontos. Alguns assuntos jogados, misturados para parecer que se pretende ofender alguma coisa.
    Se quer ofender, ofenda! Xinga a mãe de uma vez! Não faça rodeios!

    Por favor, me poupe do discurso me chamando de imbecilóide que não sabe interpretar. Releia seu texto e verifique se é possível desprender a idéia central dele, o que exatamente você está criticando.

    Estabilidade social? Feminismo? Vingança? Justiça?
    Todas elas talvez?

  • Paulo César Nascimento

    É, agora vão surgir clubes clandestinos na Islândia, com as mulheres desprotegidas pela lei e cobrando mais caro. Ou então a rapazeada vai se divertir nos países vizinhos… Quando uma mulher tira a roupa na frente de um homem, a menos que ela esteja no médico, seja menor de idade, uma mulher paupérrima ou tenha uma arma apontada pra cabeça, o objeto é o homem, que fica babando e gastando dinheiro.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Relatório de erros de ortografia

O texto a seguir será enviado para nossos editores: