Confesso que eu esperava mais. Sei lá, esperava coisas como um pessoal fantasiado invadindo o Congresso, Bolsonaro fazendo um discurso inflamando a massa, tiozão dando tiro para o alto com 38 enferrujado… Golpe a gente sempre soube que não ia ter, pois não há qualquer competência para isso, mas eu achei que ao menos o espetáculo seria de uma dimensão maior.

Continue lendo

Lembro até agora do diálogo entre Somir e eu, definindo o que faríamos para comemorar o Dia do Nerd. Em 2020 as Semanas Temáticas haviam sido abolidas do Desfavor, pois com uma pandemia acontecendo, não dava para monopolizar uma semana inteiro com isso.

Aí eu tive a brilhante ideia de sugerir uma semana temática relacionada com o tema pandemia, assim não ficaria algo alienado da realidade. O que poderia acontecer em uma semaninha? Não teria problema algum.

Pelo visto o feriado de Dia de Murphy se adiantou uma semana e, para nosso azar, na única semana temática do ano o Presidente da República que passou meses menosprezando o coronavírus, está com coronavírus.

Continue lendo

As Olimpíadas ainda não começaram, mas o Brasil já está dando vexame internacional. Não um vexame discreto, presenciado apenas por quem está lá, como foi o caso da Copa do Mundo. Um vexame em grande estilo, um vexame de repercussão mundial, um vexame nível “O Fantástico foi obrigado a abordar o assunto de tão ostensivo que está”. Mas, como sempre, o pior vexame nem é a incompetência em si, e sim a reação das autoridades diante da própria incompetência.

Continue lendo