Não disse?: FUUUUUkushima!

Para aqueles que não sabem, a coluna “Não Disse?” surgiu depois que Somir e eu constatamos que por inúmeras vezes sustentamos opiniões que foram ridicularizadas, questionadas e desmentidas, mas que se mostraram verdadeiras ao final. Serve ao único propósito mesquinho de jogar na cara dos outros quando estamos certos.

Desfavor da Semana – data: 20 de março de 2011

“Apesar do Governo Japonês ter mentido inúmeras vezes sobre a real situação e reais conseqüências do desastre, ontem quando disseram que a situação na usina estava melhorando, todo mundo acreditou. É sempre assim, se a gente contar uma mentira que o interlocutor QUER acreditar já tem meio caminho andado para que ele realmente acredite. Nossa mente é traiçoeira, engolimos as maiores merdas quando queremos acreditar (…) Detalhe: só ontem o Governo admitiu que não é um desastre de grau 4 e sim 5. Vão tomar no cu que isso é, pelo menos, um FUCKIN´ SEIS. Só eu que fico revoltada quando sou tratada como uma idiota?”

Ninguém levou a sério. Agora admitem que, naquela data, já era um desastre grau sete. FUCKIN´SETE!

Uma novidade para deixar o “Não Disse?” ainda mais legal: comentário dos leitores.

“Rorschach fez este desfavor de comentário:

“Quem é mais sensacionalistas: a Globo, os crentes dizendo que é “Deus punindo os japoneses” ou a Sally?

Eu realmente achei que vocês falariam da Líbia. O mundo pode acabar na WW III que está começando, não no vazamento nuclear do Japão.

Aliás, mais nociva que a radioatividade da energia nuclear, é o pânico sensacionalista que se instaura nas pessoas. Vide Sally como exemplo…”

Leiam a manchete da notícia divulgada hoje: “Japão eleva ao máximo o nível do desastre nuclear em Fukushima”. Vamos ler trechos da reportagem? “A Agência de Segurança Nuclear do Japão elevou, nesta terça-feira (12), o nível do desastre nuclear na central atômica de Fukushima Daiichi de 5 ao máximo 7”, “Com a nova avaliação dos japoneses, o acidente em Fukushima se igualaria ao de Chernobyl, na Ucrânia, em 1986.” e ainda “De acordo com a agência, o índice reflete a gravidade inicial do acidente e não o momento atual.”

Ou seja… O Japão MENTIU descaradamente para sua população e para o mundo quando ocorreu o acidente e vem mentindo desde então. Que bonito, hein? Se fosse aqui no Brasil iam dizer o que da gente? Até entendo a mentirinha em Chernobyl, em uma Ucrânia nem tão democrática e preparada para avaliar o tamanho do desastre, mas no caso do Japão não tem como escapar: má-fé. NÃO TINHAM ESSE DIREITO. “Um povo civilizado, um exemplo, uma nação íntegra…” Tchhhhhhhhh! Sabem que barulho é esse? Sou eu DANDO A DESCARGA nesse monte de merda “Japão um país honesto” que todo mundo insistiu em defender. Tchhhhhhhhh!

Alarmista? Histérica? Sensacionalista? Tchhhhhhhh! pra vocês todos que riram de mim quando eu falei que o tolete era bem maior e mais fedido do que estavam divulgando e que o Governo japonês era um mentiroso da porra. E quer saber? Agora eu torço, EU TORÇO para que um terremoto grau 53652 parta ao meio a casa do Primeiro Ministro Japonês e de todos os executivos da Tokyo Eletric Power Co. VAMO LÁ, GALERA, eu sei que vocês quando passam por uma grande humilhação lavam a honra com sangue! TÔ ESPERANDO UM MEGA-EVENTO SUICIDA, em uma vibe Lemmings, de todos os palhacinhos de olhos puxados envolvidos nessa babaquice de passar um mês inteiro dizendo ao país e ao mundo que estava tudo bem em vez de pedir ajuda para minimizar o ocorrido.

Agora chegam como se nada, assoviando e olhando pro lado e dizem “Desculpe, foi engano”. Agora dizem que aconteceu o pior desastre nuclear da história, mas que eles não contaram não, tá? Porque contaram agora? Foi bondade? Foi surto de sinceridade? Foi crise de consciência? NÃÃÃÃÃO, foi uma calça arriada da AIEA, Agência Internacional de Energia Atômica que descobriu a verdade. Coisa mais nojenta gente que é sincera só quando percebe que a merda vai vazar! VALOR ZERO, esse tipo de sinceridade quando se está com a espada no pescoço tem valor zero! Olha, Harakiri é pouco para vocês, se querem se redimir vai ter que rolar um Harakiri Baiano (dedo no cu, rasga até a nuca). MENTIROSOS, IRRESPONSÁVEIS.

Que porra o Japão pensa que é para esconder DO MUNDO TODO o maior acidente radioativo da história? Alou EUA, Xerifão do Mundo! Por muito menos do que isso, por armas nucleares imaginárias, vocês invadiram e trucidaram outro país, tão lembrados?. Tão esperando o que para entrar no Japão? Vamos lá, mostrem coerência. Não foram tão duros com uma nação que supostamente mentiu sobre o tema? Vamos enforcar o Primeiro Ministro como enforcaram Saddam? Não é assim que vocês fazem? No aguardo.

Eu to muito puta. Tô com aquele sentimento de esposa traída, que viu vários indícios, confrontou o marido e este negou até a morte. Tô me sentindo com duas orelhas de burro na cabeça. E to me sentindo indignada SOZINHA, porque aposto que essa notícia vai repercutir muito pouco ou nada. Sabem porque? Porque a porra dos japoneses entraram para o grupo dos “Intocáveis” (ver texto de 28/10/2009). Foda-se que são mentirosos, foda-se que colocaram e estão colocando o mundo todo em risco, tadinhos, eles tão super radioativos e agora podem tudo. CA-GO BAL-DES. NÃO TINHAM ESSE DIREITO! ESTOU INJURIADA!

Se tivessem sido honestos e desde o primeiro dia tivessem dito “Olha sóóóó… FUDEU”, vários países e organismos internacionais poderiam ter ajudado e mitigado tanta desgraça. O MUNDO TEM O DIREITO DE SABER, quem eles pensam que são? O planeta é de todos! Tão achando que só porque tão todos radioativos e vão ter filhos de três pernas pelas próximas cinco gerações a gente vai ter pena? EU não vou. Bora começar a afiar a Katana, porque vai precisar de muito sangue para lavar essa merdalhoca que vocês fizeram!

Lista de Suicídio para aqueles que tiverem vergonha na cara:

– Primeiro Ministro Naoto Kan

– Masataka Shimizu, Presidente da Tokyo Eletric Power

– Ministros que participaram desta farsa, em especial o Ministro das Relações Exteriores, que se reportou ao mundo para mentir em nome do país

– O Imperador Akihito, que apesar de não mandar porrnehum foi para a TV pedir calma sabendo que estava ocorrendo o maior acidente nuclear da história e se calou quando divulgaram a mentirada toda.

Para dizer que eu estou passando dos limites, para dizer que se eu não começar a me acostumar a ser enganada jamais vou conseguir casar ou ainda para dizer que levar esporro de brasileiro é o mais baixo degrau da humilhação que outra nação pode descer: sally@desfavor.com

Se você encontrou algum erro na postagem, selecione o pedaço e digite Ctrl+Enter para nos avisar.

Comentários (20)

  • Rorschach, sinceramente, se um desastre nucler do outro lado do mundo pode comprometer minha vida e a vida daqueles que eu amo, quero saber, sim ! Foda-se a histeria coletiva. Como ser racional que sou, pelo menos teria tempo de me preparar para o fim, da maneira que achar mais conveniente.

  • "O próprio Japão poderia ter feito melhor, resfriando a usina com água do mar desde o primeiro dia, mas não quis se arriscar a perder as instalações".

    O mais cômico foi quando, depois de perderem a janela da oportunidade da usar a água do mar, eles terem convocado uma centena de caminhões de bombeiro para rescaldar a usina. Foi como pegar os vizinhos para apagar com baldes o incêndio comendo solto na maior casa da rua e, sem dar conta do fogo se alastrando, mandar todo mundo deixar o bairro.

    Tendo estado lá dois anos, o que dá para dizer é que é sensacional o japonês ter o senso do coletivo, da organização, ser prestativo.

    Nisso, quando acertam, refazem uma estrada inteira em uma semana e se tornam uma das maiores economias do pós-guerra.

    Mas, quando erram, erram até o fim, muito por conta de ser uma cultura que apregoa fortemente o consenso e esmaga a flexibilidade. Lá neguinho tem medo de se 'destacar negativamente' se fizer uma crítica aberta ou mesmo uma sugestão…

    Até porque eles fazem de tudo para prever todo e qualquer tipo de acontecimento. Mas nem tudo é previsível e, nisso, eles patinam diante de situações que mudam a cada minuto, como ocorre lá em Fukushima. E também por isso há vinte anos sem sair da recessão.

    E isso vale até para a vida pessoal. A população lá está encolhendo e, nisso, há escolas que ensinam até mesmo a xavecar pois, no ritmo em que eles estão, não haverá ninguém para povoar a ilha daqui a mil anos.

    Suellen

  • Rorschach

    Tem que comparar com o tamanho da URSS mesmo. Na época as nações eram unificadas, não era cada um por si, não havia governo autônomo e mais importante: era "um país" continente, não uma ilha.

  • @Daniele
    Se formos comparar, teríamos de usar o tamanho da Ucrânia. A Ucrânia tem 603706km2 de área. O Japão, 377873km2.

    Matemática simples, a Ucrânia é, aproximadamente, 1,6 vezes maior que o Japão e recebeu 10 vezes mais radiação, com menos conhecimento e capacidade que o Japão tem hoje.

    @Sally

    Trechos retirados da postagem de 21/03:

    "CAGUEI para a organização deles, eles quase mataram a todos nós! "

    6º e 7ºs parágrafos inteiros.

    "Fazendo isso se coloca em risco O MUNDO TODO e nenhuma nação tem esse direito."

    /\ aí está o porque de eu achar histeria.

    Mas eu concordo que você tem o direito de ficar puta, chateada e sem vontade de cantar uma bela canção pela mentira deles. Concordo mesmo.

    Eu não fico porque eles controlaram a situação. Pelo menos aparentemente. Eu prefiro um governo que minta pra acalmar o povo e resolva a situação, do que um que fale a verdade e não seja capaz de segurar o rojão. Claro, o ideal seria um que fale a verdade, resolva tudo e tenho um povo que mantenha a calma com a iminência da morte batendo na porta. Mas onde que se vai arranjar isso?

  • Já viu o José do Mundo Canibal, justo com traços orientais, mais provavelmente do Japão?

    Tudo a ver, né… E em tempo, eles também zoaram com a homossexualidade do He-Man.

  • Rorschach, eu nunca disse que o mundo ia acabar nem nada parecido.

    Estou puta com a falta de respeito e a mentira. Eles se comportam se fossem os donos do mundo e nós meros adendos. Se fosse os EUA fazendo a mesma coisa todo mundo ia cair de pau!

  • Anônimo, eu gosto do Hulk, mesmo quando ele tem surtos de raiva e fica todo verde. O resto pode morrer que não vai fazer falta…

  • Hugo, não se tratava de uma fatalidade contra a qual não se podia fazer nada. Outras nações poderiam sim ter ajudado.

    O próprio Japão poderia ter feito melhor, resfriando a usina com água do mar desde o primeiro dia, mas não quis se arriscar a perder as instalações. Bem feito, Gezuiz jogou mais 247 terremotos bem em cima da usina para ter certeza que vai ficar tudo cagado pra sempre!

    Talvez se ele tivessem a humildade de pedir ajuda, as coisas não estivessem tão cagadas!

  • Rorschach

    Não acho que seja uma comparação justa essa de "Fukushima 10% de Chernobil". Se formos comparar o tamanho do Japão com o tamanho da URSS dá quantos por cento?
    Em Chernobil eles tinham pra onde correr, o Japão é uma ilha, os recursos são limitadissimos, essa comparação realmente não cabe.

  • Hugo
    O que é mais revoltante nisso tudo é a irresponsabilidade e egoísmo primários dos japoneses, isso que leva ao grau de revolta atual, não sei o da Sally, mas com certeza o meu.
    Por egoísmo primário eu quero dizer entupir de usina nuclear uma droga de uma ilha que fica entre 3 placas tectonicas, um lugar onde tem terremoto todo dia, um dos lugares mais sujeitos à tsunamis que existe.
    "Mas estão revoltadinhas só agora?! isso acontece ha 60 anos" É, eu sou leiga em física e só agora que a merda tá acontecendo estou tomando conhecimento disso tudo; isso me faz sentir ainda mais revolta porque fica evidente que as pessoas que entendem estão pouco se lixando pro resto do mundo. Eles precisam de um zilhão de megawatts por segundo porque não podem deixar o mundo sem carros e celulares minúsculos, e pra conseguir isso ignoram o risco que é enxer uma ilha de usinas nucleares.
    E agora que aconteceu estão tapando o sol com a peneira, fazendo todos nós de burros de novo. Se não contam o tamanho da desgraça estão dificultando a tomada de medidas. Contar a verdade e tomar as medidas drásticas necessárias é que seriam o verdadeiro mal necessário.

    • Contar a verdade e tomar as medidas drásticas necessárias é que seriam o verdadeiro mal necessário.

      Até isso segue tão atual, pra mim deve ser o melhor “Não Disse ?” de toda a RID ! s2

  • Eu continuo com a minha opinião de que você está sendo histérica de maneira desnecessária, Sally.

    As pessoas pensam "nossa, mesmo nível de Chernobyl, agora fodeu" mas não é bem assim.

    O nível 7 é quando há um vazamento alto, com efeitos muito difundidos na saúde e no meio ambiente. Obviamente não é uma "marolinha" ou frescura, é GRAVE sim, mas o mundo não vai acabar, nem a raça humana vai toda morrer daqui a uma semana.

    Fukushima tem um vazamento equivalente a 10% do vazamento de Chernobyl. Para efeitos de comparação, Three Island Miles teve um vazamento 6 vezes menor do que Chernobyl. Por matemática simples a gente vê que TIM vazou mais do que Fukushima, mas tem uma classificação menor.

    E vale lembrar que, hoje, a quantidade de radiação na área é menor do que os limites estabelecidos.

    Fukushima não é o Apocalipse, como foi feito parecer. O Governo Japonês mentiu à população local e mundial? Sim. Nesse ponto você está correta. Eles não foram honestos nas declarações oficiais ou não tinham conhecimento da informação na altura.

  • Eu queria mesmo é que no brasil tivesse um desastre NUCLEAR pra ACABAR de vez com esse povinho besta ignorante (inclusive eu) antes que alguem fale shaushaushaush.
    Acabar com impafia o nariz arrebitadinho de gente escrotas como xuxa,faustão,hulk,carolina dickmam,todos os politicos, e muita mas muitos que nem caberia aqui, Ah acabar com os botox da ANA MARIA BRAGA,AQUELA COISA QUE SE DIZ SER HUMANO.

  • "levar esporro de brasileiro é o mais baixo degrau da humilhação que outra nação pode descer".

    Pronto, eu disse.

    Dito isto, levor esporro de uma Argentina que vive no Brasil não é TÃO feio. ;)

    Ótimo texto Sallyta, pra variar. ;)

  • Sally.

    Já ouviu falar em 'mal necessário'?

    No caso, e em outros casos parecidos existem 'mentiras necessárias'. Claro que eles não foram irresponsáveis ao extremo de tentar reverter a situação sozinhos debaixo dos panos sem ajuda internacional. mas só falaram pra quem precisavam.

    Eu, vc, ou o povo do Japão não precisava saber da exata gravidade da coisa. Isso geraria panico que em nada ia ajudar na reconstrução e solidariedade necessária no momento. Ai sim teriamos um bando de lemings se suicidando em massa no Japão.

    A mesma coisa que estarmos prestes a ter um meteoro de 30 kilometros de encontro com a terra, e falarem de uma vez: "Olha acabou. Aproveite seus ultimos momentos que fudeu. O caos pode se instaurar porque logo não vai sobrar nada mesmo. Alias vou quebrar essa porra toda de studio. Até"

    Se eles falassem agora que o desastre é de grau 40 e já chegou na américa e todos vão morrer independente do que façam. Vc ia querer mesmo saber? Isso ia mesmo ajudar?!

  • As pessoas são tapadas demais pra reconhecer tudo isso que você disse Sally.
    Como eu comentei no texto da ética em desastres, vão ficar alarmadas daqui uns anos, quando virem uma coletânea de fotos de crianças deformadas. Aí virão comentários cretinos do tipo "NOOOOSSA!! mas o governo tranquilizou a todos na épooocaaaaa!!" TAPADOS! HIPOCRITAS TAPADOS!
    Estou perdendo os últimos vestígios de fé na humanidade que restavam.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Relatório de erros de ortografia

O texto a seguir será enviado para nossos editores: