C.U.radoria de Conteúdo: Cu news.

Saudações Anais.

Sinto que nesses muitos meses de pandemia o assunto CU foi negligenciado das mais diversas maneiras neste blog. Mas hoje não.

Não quero saber se a Sputnik vai criar um terceiro olho em quem tomar, não quero saber de nova variante, não quero saber de novo remédio contra covid. Hoje não. Não quero saber de nada que não seja CU.

Graças a essa negligência criminosa do assunto mais importante deste blog a Sally deixou passar muitas notícias nos últimos meses envolvendo o tema. Agora ela vai ter que correr atrás do tempo perdido e comentar pelo menos 5 notícias sobre CU que ela deixou de colocar na coluna “A Semana Desfavor” desde o início da pandemia, por entender que eram irrelevantes.

Para comemorar que eu sou o único que pontuou no bolão e serei o provável ganhador de 2021 (o que significa que vocês ainda me verão aqui em 2022), é hora de fazer justiça e dar protagonismo ao CU de volta. Hoje é dia de CU, bebê.

SALLY

Antes de começar a fascinante coluna de hoje, o CU pediu que eu me desculpe e me retrate por negligenciar um assunto tão importante em detrimento da pandemia. Segundo ele, temas que são pilares do Desfavor não podem ser deixados de lado, ainda que em situações de calamidade pública. Para compensar essa falha, eu deveria coletar cinco notícias sobre cu ao meu gosto, que teriam sido negligencias durante pandemia.

Para mostrar meu empenho, tomei alguns minutos para decidir a linha editorial da coluna de hoje. Havia um caminho fácil a trilhar: desde o começo da pandemia até agora, ocorreram eventos famosos envolvendo cu, desde cantora que tatua o cu até foto do cu de famoso. Não. Somos melhores do que isso. É momento de ir além, é momento de se superar. Presidiário com oito celulares, cabo e carregadores no cu é fascinante, mas é uma prática comum. Era hora de trazer algo novo para os leitores.

Após uma pesquisa vasta e demorada, cujas palavras-chave tenho vergonha de revelar, mas que sujarão meu buscador por toda a eternidade (nem conto o tipo de publicidade que ano recebendo), após ter meus olhos agredidos por todo tipo de notícia desagradável, bizarra e que me fez perder a fé na humanidade, encontrei as minhas cinco favoritas.

Por si só, estas notícias já seriam dignas de desânimo, um claro sinal de que a humanidade deu errado e que merece ser extinta. Mas, tudo piora quando a gente pensa que todos esses eventos maravilhosos aconteceram em meio a uma pandemia, ocasião em que a humanidade deveria estar focada e tomando os máximos cuidados possíveis para autopreservação.

Sem mais delongas, os presenteio com as cinco notícias que orbitam em torno do tema cu, cumprindo minha missão no mês de abril.


Cientistas descrevem ânus de dinossauro em detalhes pela primeira vez
https://noticias.r7.com/hora-7/cientistas-descrevem-anus-de-dinossauro-em-detalhes-pela-1-vez-21012021

Este marco científico não poderia ficar de fora do dia de hoje. O autor desta fascinante empreitada é um elemento chamado Jacob Vinther, paleontólogo da Universidade de Bristol, e ele fez questão de entrar em alguns detalhes que nem mesmo a mãe dele deve querer saber.

Antes de mais nada, vamos esclarecer uma coisa: dinossauros, assim como pássaros, não possuem um cu propriamente dito. O cu, na acepção da palavra, é o buraco por onde se caga. Eles possuem uma espécie de cu genérico chamado “cloaca”, que é multifuncional: por este buraco os dinossauros cagavam, mijavam, botavam ovos e copulavam. Não deixa de ser cu, certo? É uma espécie de “cu plus”.

O infeliz animal que sofreu essa violação póstuma de privacidade é um Psittacosaurus, um dinossauro de cauda eriçada do tamanho aproximado de um cão Labrador. Parece que encontraram um dinossauro com um cu tão bem conservado que, pela primeira vez, foi possível estudar sua anatomia em detalhes. Um grande salto para a humanidade, não? O registro estava tão vívido que foi possível, inclusive, perceber que o animal estava cagando no momento de sua morte. Sim, eu podia estar esclarecendo a polêmica em torno da vacina Sputnik V, mas estou aqui falando de cu de dinossauro.

Entre as muitas descobertas fascinantes sobre este cu pré-histórico, os cientistas encontraram glândulas odoríficas almiscaradas no fiofó do animal, que provavelmente exalavam um cheiro que atraía os parceiros para a cópula. Segundo o paleontólogo que fez esta descoberta anal, o cu jurássico é diferente de tudo que ele já viu: “Parece um pouco com a abertura posterior de um crocodilo, mas é diferente. É sua própria cloaca, moldada de maneira única e perfeita”.

Ele ainda explica que, por ser uma região com muitas bactérias, o cu é uma das primeiras áreas a se decompor após a morte de um animal, por isso é tão raro encontrar um cu preservado. Nesse caso, o bicho parece ter morrido em um lago com baixa oxigenação, o que impediu a proliferação de bactérias, preservando a região anal.

Para completar, ao que tudo indica, o animal morreu com o cu para fora da água, então, a decomposição foi menor ainda. O brioco estava tão bem conservado que foi possível notar que havia fezes saindo dele. Isso esclarece bastante sobre a extinção dos dinossauros: um animal que entra na água e coloca o cu para fora para cagar não tem mesmo muito futuro evolutivo.

Para aqueles que, por motivos de psicopatia, se mostrarem interessados no assunto, a reportagem contém uma foto detalhada do cu.


Vereador e assessor sofrem laceração anal após festinha íntima com haitiano
https://www.obomdanoticia.com.br/politica/vereador-e-assessor-sofrem-laceracao-anal-apos-festinha-intima-com-haitiano-em-mt/108565

Eu não sei o que me fascina mais nessa notícia, se é o conteúdo totalmente desnecessário ou se é o fato dela vir de um jornal chamado “O Bom da Notícia”. Se isso é o bom da notícia, não quero nem imaginar o que será o ruim.

O caso teria acontecido no Mato Grosso, o que, por si só, já fornece uma infinidade de trocadilhos infames. Mas, vamos tentar ser fortes e resistir a esse tipo de baixaria, não é necessário reduzir ainda mais o nível desta lamentável postagem. Um famoso vereador e seu assessor teriam chegado a um hospital local, ambos com lacerações anais.

A causa do cu de sashimi seria, nas palavras do periódico, “Um haitiano ‘bem-dotado’, que trabalha como frentista na cidade e chamou a atenção do parlamentar devido sua habilidade com a mangueira da bomba de combustível.”. Talvez seja hora de parar de criticar o fato de a liberdade de imprensa estar caindo no Brasil. Talvez seja melhor para todos se a liberdade de imprensa for cada vez mais reduzida.

Encantados com o frentista haitiano, o vereador e seu assessor começaram a dar várias indiretas de cunho sexual e o convenceram a se juntar a eles em uma “festinha privada”. Não me perguntem o que seria uma “festinha privada”, pois esse universo surreal está fora do meu conhecimento. Na minha cabeça, pode ser qualquer coisa, até mesmo uma festa em um vaso sanitário.

Porém, ao que tudo indica, o membro do frentista haitiano era desproporcionalmente grande e teria causado danos ao cu do vereador e do seu assessor, o que também é um mistério para mim: no que fatiou o cu do primeiro, por qual motivo o segundo seguiu adiante? Com o cu em franjas, ambos correram para um hospital particular do município e, depois disso, foi inevitável que a notícia se alastre.

Daí você pode dizer “Mas Sally, isso é uma óbvia mentira, não está vendo que é um jornal sensacionalista?”. Sim, infelizmente estou vendo, infelizmente eu li essa notícia e não vou poder desvê-la. O que me chamou a atenção é que depois que a notícia veio a público, um vereador da cidade fez uma Live muito irritado dizendo que não foi ele quem teve o cu danificado, mas que entraria com as medidas judiciais cabíveis. O Brasil nunca decepciona.


Homem é preso no aeroporto com barras de ouro enfiadas no seu ânus
https://www.otempo.com.br/mundo/homem-e-preso-em-aeroporto-com-barras-de-ouro-enfiadas-em-seu-anus-1.2400666

Um homem saiu de Dubai e foi para a Índia. Levava com ele algumas barras de ouro, que, pela legislação, acarretariam um imposto de 18% do seu valor para entrar no país. O homem não queria pagar o imposto e achou uma boa ideia enfiar as barras de ouro (sim, no plural) em seu próprio cu, de modo a que ninguém as perceba.

Aí começa uma fascinante jornada pela psique humana. Entre uma infinidade de possibilidades, por qual motivo escolher o cu? E, uma vez escolhido o cu como reservatório do contrabando, por qual motivo exceder sua capacidade de transporte a ponto de comprometer o disfarce?

Não se trata de criticar o erro de mensuração, eu sempre erro o tamanho do pote onde vou guardar a comida, ninguém é obrigado a conhecer seu volume e capacidade de armazenamento anal, mas… será que a pessoa não testa antes? E, se não testar, ao enfiar os pertences pela primeira vez e sentir que está abarrotado, por qual motivo não reduzir a carga?

Após estas considerações que induzem à reflexão profunda (turun tss!), vamos aos fatos: o homem foi rapidamente abordado pela polícia do Aeroporto Kannur de Kerala, por estar “caminhando de forma estranha no terminal”. Se você preencheu seu cu de tal forma que nem caminhar normalmente consegue, esse meio de transporte não será funcional. Fica a dica.

Quando o homem foi revistado, os policiais encontraram quatro barras de ouro de um tamanho comparável ao frentista haitiano e, obviamente, ele foi detido. Danificou sua região anal e não logrou seu feito. Para aqueles que, por motivos de psicopatia, tiverem interesse no assunto, a reportagem mostra foto das barras de ouro e seu tamanho avantajado.


Homem coloca enguia no ânus para tratar intestino preso e quase morre
https://exitoina.uol.com.br/noticias/fatos-curiosos/homem-coloca-enguia-no-anus-para-tratar-intestino-preso-e-quase-morre.phtml

A categoria na qual a notícia é enquadrada é “fatos curiosos”. Até aí, tudo bem. Mas, a subcategoria se chama “Eita”. Só pode ter notícia maravilhosa em uma coluna que se chama “Eita”. Já está nos meus favoritos para futuras colheitas de notícias.

O caso teria acontecido na China. Um homem de 50 anos estava com prisão de ventre e optou por não procurar ajuda médica e, ao refletir sobre o universo de possibilidades que poderia escolher para atenuar seu problema, chegou à conclusão de que a melhor opção seria enfiar uma enguia de cerca de 40 em seu cu. Viva.

Obviamente, inserir a enguia no cu não resolveu o problema e ainda o agravou. O peixe ficou entalado no fiofó do homem por semanas, entrando em estado de decomposição. Quando a dor e o cheiro estavam insuportáveis, o homem procurou o Hospital Huangjiang e, após uma ressonância magnético, os médicos constataram que havia um objeto estranho preso ao brioco do distinto senhor.

Ele foi levado imediatamente para o centro cirúrgico. Nas palavras do médico “Durante a laparoscopia, vimos que se tratava de uma enguia. Ela entrou completamente na cavidade abdominal e já estava morta. Vários órgãos foram afetados por conta dos dejetos deixados pelo peixe.”.

Após a cirurgia, o paciente confessou ter inserido a enguia no toba por se tratar de uma simpatia para tratar constipação. É por isso que nós sempre frisamos a necessidade de estarmos todos preparados para uma próxima pandemia, que pode acontecer a qualquer momento: uma espécie que enfia uma enguia no cu é capaz de qualquer coisa.


Extremistas presos defendiam rolha no ânus para evitar coronavírus
https://exitoina.uol.com.br/noticias/coronavirus/extremistas-presos-no-distrito-federal-defendiam-rolha-no-anus-para-evitar-coronavirus.phtml

Ninguém encontra uma coluna chamada “Eita” e sai impune disso. É praticamente uma enciclopédia das aberrações anais. Vamos com mais uma notícia desta fascinante coluna.

Essa eu deixei passar, mesmo sendo sobre coronavírus. Peço perdão pela minha desídia. É imperdoável que este puro suco de Brasil não tenha entrado na nossa coluna “A Semana Desfavor”.

Tudo começou quando, no Distrito Federal, dois homens decidiram gravar um vídeo para alertar as autoridades sobre o que eles acreditavam ser a melhor medida para combate ao coronavírus: inserir rolhas no cu. Sim, eu sei, parece piada, mas na matéria vocês encontram fotos e os nomes dos envolvidos, caso queiram se aprofundar no assunto.

No vídeo, os homens pedem que as autoridades adquiram rolhas em larga escala, para que cada cidadão brasileiro possa sair com sua rolha devidamente enfiada no cu. Um dos homens, que é advogado, solicita que “se estabeleça a obrigatoriedade do uso de rolha no ânus para todas as pessoas”.

Fica até difícil escrever sobre o assunto, pois nada do que eu diga será melhor do que a transcrição do que o douto advogado disse: “Os propagadores da pandemia informam que o coronavírus se propaga pelas gotículas do espirro, da tosse e da respiração. Logo, é obvio, que esse vírus também se transmite pelo peido, a flatulência. Seja decreto determinativo o uso da rolha no ânus com multa de R$ 500 para a primeira notificação e R$ 1 mil para a reincidência”. Pense nisso da próxima vez que alguém der carteirada por ser advogado no Brasil. É demérito ser advogado no Brasil.

Ele não para, ele continua: “No caso de persistir a conduta da pessoa em impedir de ‘rolhar o ânus’ seja o infrator preso e condenado a quarentena perpétua na ‘ilha das cobras’, junto com a bandidagem terrorista que o órgão executor do estado de sítio eliminará”. Eu deveria comentar isso em detalhes, mas estou fascinada pela expressão “rolhar o ânus”. Desculpem, fui tomada pela emoção.

Segundo policiais que investigaram o caso, é provável que os homens façam parte de um “grupo financiado”, o que, a meu ver, é ainda mais grave. Não são dois malucos ignorantes autônomos. Há toda uma rede de pessoas que se reúne e remunera a criação de recomendações contra coronavírus e o melhor que eles conseguiram inventar foi este curioso procedimento de “rolhar o cu”. Sair do Brasil é uma questão de sanidade.

Para dizer que este texto foi o respiro que você estava precisando, para dizer que este texto foi a maior perda de tempo ou ainda para deixar nos comentários mais notícias anais de modo a que possa ser feita uma segunda edição: sally@desfavor.com

Se você encontrou algum erro na postagem, selecione o pedaço e digite Ctrl+Enter para nos avisar.

Etiquetas: ,

Comments (10)

  • Sobre o “se o haitiano machucou o cu de um deles, por que o outro continuou?”: existe uma espécie de fetiche em que a pessoa quer “ser quebrada por algo intenso”. Ou é isso, ou o cara em questão achou que iria aguentar

  • Fazer lei pra enfiar rolhas no cu é de cair o cu da bunda! Tem gente que perdeu totalmente a sanidade por causa desse vírus. Impressionante como a mente humana é fraca. Nas outras pandemias não houve tanta bizarrice. Estamos involuindo.

  • De todas as ‘noticias’ ridículas e/ou absurdas, a rolha no cu matou a pau.
    Juro que desisto de tentar entender o que passa na cabeça de um jornalista desse.

  • “Para aqueles que, por motivos de PSICOPATIA, se mostrarem interessados no assunto…”

    EU clicando em todos os links só pra tentar ver a foto dos cus!
    Hahahahaha…

  • Rolha no cu! Rolha no cu! Porque, segundo as toupeiras oligofrênicas que são os autores dessa asneira sem tamanho, o Coronavírus também se espalha pelo ar através de peidos! Cada uma, viu? E na hora de cagar? Uma pessoa que estivesse com seu cu devidamente “rolhado” iria fazer o quê? Usar um saca-rolha? E depois? Volta a enfiar a mesma rolha toda esmerdeada no cu? E no caso de uma diarréia? Se não der tempo de tirar a rolha – e provavelmente não daria – , o que aconteceria? Essa pessoa simplesmente explodiria? Ou um peido mais forte expulsaria a rolha do cu, que sairia voando feito um projétil, ricochetando nas paredes e deixando atrás de si um rastro de merda?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Relatório de erros de ortografia

O texto a seguir será enviado para nossos editores: