Autor: Somir

No texto anterior, estabeleci a ideia de que podemos traçar um paralelo direto entre leis da Física como a entropia e nosso funcionamento como sociedade: no final das contas, é tudo uma questão de utilização de energia para manter a complexidade de qualquer sistema. E que sem algum desequilíbrio, é impossível gerar movimento. Infelizmente, isso significa que muitas pessoas acabam exploradas para que o “mundo humano” continue girando. Mas, é a única forma de fazer isso?

Continue lendo

Depois de vários anos criticando as visões alheias sobre o funcionamento da sociedade, e especialmente as decisões tomadas em nome dessas ideias, resolvi que dessa vez vou ser vidraça e não pedra. Hoje eu quero falar de uma Teoria de Tudo, jogando leis da Física e métodos de organização social e econômica num balaio só. Ou seja, para quem é habitual do desfavor, vai ser um texto daqueles…

Continue lendo

A insanidade não para e o brasileiro médio (às vezes um português ou angolano médio) continua tendo mais acesso à internet que deveria. Vamos ver algumas das pesquisas que chegaram ao desfavor:

gay items pequeno para enfiar no cu
Que tal uma pequena viga de construção?

Continue lendo

A Billboard lançou no final do ano passado várias listas com os nomes e músicas mais populares de diversos gêneros musicais da década. Por curiosidade, fui ver como ficou a tabela do rock. Foi um choque. Não o choque de gerações por não saber quem eram aquelas bandas, e sim o de descobrir que entre os 10 primeiros, nenhum dos grupos sequer se parece com rock…

Continue lendo

Um dos argumentos mais comuns de quem repete o mantra de que “no passado as coisas eram melhores” é que éramos mais honrados antigamente. Que as coisas eram mais simples… e até mesmo que o ser humano médio de eras passadas era mais inocente que o moderno. Uma das formas de empurrar essa narrativa costuma vir das nossas visões sobre batalhas antigas e o comportamento de seus soldados. Heróis e feitos de coragem em tempos onde as coisas se resolviam às claras, no fio da espada. Muito melhor que as bombas e drones covardes dos dias atuais, não? Bom… não.

Continue lendo