Autor: Somir

Poucas coisas definiram tanto a história da humanidade quanto a bactéria Yersinia Pestis. Causadora da Peste Negra, a doença mais mortal com a qual já lidamos, não necessariamente em números gerais, mas na proporção entre o tamanho da população mundial antes e depois dos grandes surtos. No século XIV, estima-se que tenha matado metade da Europa. Metade. E essas não são as maiores estimativas…

Continue lendo

Pode parecer surpreendente para nós de 2020 – especialmente nós brasileiros – mas já houve um tempo onde a humanidade conseguia vencer doenças. A varíola foi uma das doenças mais mortais da história humana. Foi, verbo no passado, porque desde 1980 ela é considerada erradicada no mundo. Mas não foi uma jornada simples… longe disso.

Continue lendo

CHAZ é a sigla de “Capitol Hill Autonomous Zone”, uma área contendo seis quarteirões e um parque público no bairro Capitol Hill na cidade americana de Seattle, Washington. Desde o dia 08 de junho, manifestantes em protesto ao assassinato de George Floyd pela polícia vivem nessa região da cidade sem intervenção alguma do poder público. Com a conivência da prefeita da cidade, esperam provar que vivem melhor sem a polícia por perto. Quer dizer, esperavam…

Continue lendo

Pandemia? Isso é algum fetiche? Para muitos dos visitantes do Desfavor, nada é motivo para parar de pesquisar as baixarias habituais. Bem-vindos de volta ao pior da internet!

se da o cu afrouxa o meu ja afrouxou por que a minha feze e mais grossa do que o penis do meu marido
Isso não faz sentido! Se o pênis do seu marido é menor que os toletes que você anda parindo na privada, obviamente não é o pênis dele que definiu o seu diâmetro anal. Não esqueça de dar descarga, senão ele descobre a traição.

Continue lendo

Embora Nicolau Copérnico (1473-1543) provavelmente não tenha sido o primeiro ser humano a considerar que a Terra não era o centro do universo, é sua teoria do Heliocentrismo que fica registrada nos livros históricos como primeira menção da ideia. Mais do que transferir o ponto central do universo para o Sol, o astrônomo e matemático polonês também colocava em xeque a importância do ser humano para a existência… de tudo. Dá para imaginar como foi difícil para as pessoas aceitarem isso.

Continue lendo